• Jornal Esporte e Saúde

Brasil ultrapassa marca de 180 mil mortes por covid-19

Também foram notificados 53.030 novos casos de coronavírus no Brasil, segundo o Ministério da Saúde


O Brasil já tem mais de 180 mil pessoas mortas pela covid-19. No total, foram registrados 180.453 óbitos e 6.836.313 pessoas contaminadas no Brasil, segundo o balanço mais recente do consórcio formado por Estadão, G1, O Globo, Extra, Folha e UOL em parceria com 27 secretarias estaduais de Saúde. Os dados foram divulgados às 20h.


A média móvel de mortes por covid-19, que registra as oscilações dos últimos sete dias e elimina distorções entre um número alto de meio de semana e baixo de fim de semana, ficou em 639 nesta sexta-feira, 11. Segundo o consórcio de veículos de imprensa, foram registrados 652 novos óbitos nas últimas 24 horas e 52.770 casos.


São Paulo é o Estado que teve mais casos da doença, 1,325,162, e 43.802 pessoas morreram. Em seguida vem Minas Gerais, com 459.537 contaminados e 10.565 óbitos.


O Ministério da Saúde registrou, mais cedo, 646 novos óbitos elevando o total de vítimas fatais da doença no país a 180.411, informou a pasta.


Também foram notificados 53.030 novos casos de coronavírus no Brasil, que engata o quarto dia consecutivo com mais de 50 mil infecções reportadas e atinge um total de 6.834.829, segundo a pasta.



Paciente com Covid-19 na UTI de hospital em Porto Alegre (RS) 19/11/2020 REUTERS/Diego Vara

Foto: Reuters


Nesta semana, conforme os dados do governo, a contagem diária de novos casos ficou abaixo da marca de 50 mil apenas no domingo e segunda-feira, dias em que tradicionalmente há notificações reduzidas em função do represamento de testes aos finais de semana.


De acordo com o Ministério da Saúde, 5,954,745 pessoas se recuperaram da doença.


Estado mais afetado pela doença no país, São Paulo atingiu nesta sexta as marcas de 1.325.162 casos e 43.802 mortes.


Em entrevista coletiva, o secretário de Saúde paulista, Jean Gorinchteyn, indicou que nas últimas três semanas houve incrementos de 23,6% na média diária de casos, de 15,5% na média de internações e de 30,3% na média de óbitos no Estado.


Segundo ele, o movimento faz parte de um repique global da Covid-19. "Não é só o Brasil, não é só São Paulo que apresentou a recrudescência no número de casos", afirmou, citando dados de países europeus e dos Estados Unidos.


O Brasil é o segundo país com maior número de mortes por coronavírus no mundo, atrás apenas dos Estados Unidos, e o terceiro em casos, abaixo dos EUA e da Índia.


* https://www.terra.com.br/Gabriel Araujo.


4 visualizações0 comentário