top of page

Conferência da Cultura: democracia e direitos embasam trabalhos do segundo dia


Programação reúne artistas, produtores e fazedores de cultura de diferentes áreas


O segundo dia da V Conferência da Cultura tem como foco a discussão coletiva de políticas públicas voltadas para o segmento. A programação foi iniciada neste sábado (16) com a apresentação da Camerata de Violões da Escola Municipal de Artes Maria José Guedes (Emart) que deu às boas-vindas aos participantes. O encontro segue até 19h, na Cidade Universitária.



Artistas, produtores e fazedores de cultura de diferentes áreas participam da Conferência que, este ano, tem o tema ‘Democracia e Direito à Cultura’. A leitura do Plano Municipal de Cultura foi o ponto de partida para os trabalhos que serão aprofundados durante as discussões em torno de seis eixos temáticos.



“Abraçamos pautas cruciais, desde a democratização do acesso à cultura até o incentivo às manifestações locais e a promoção da educação artística. Cada eixo representa uma faceta essencial”, informou o secretário de Cultura, Leandro Mussi.



A oportunidade de estar imersa nesse ambiente de construção coletiva foi ressaltada pela artesã Regina de Fátima Pires.



“O artesanato é uma vertente importante da nossa economia, gera renda, além de ser um atrativo turístico. Participar dessa conferência ajuda a ampliar a voz em prol das nossas demandas”, declarou.



Ana Lúcia Nunes Penha é historiadora e se inscreveu na conferência tendo como foco as temáticas dos aspectos patrimoniais.



“É muito importante estar nessas discussões ligadas às condições do patrimônio, tanto o imaterial, como o material. Isso é relevante para o fomento, a identidade, a preservação, além de abordarmos a disponibilização do acesso que, para nós pesquisadores, é fundamental”, pontuou.



Integrante do grupo teatral Acto, Gilberto Alves, ressaltou o ambiente democrático como um dos pontos fortes da Conferência.


“Somos uma companhia que atua há 37 anos em Macaé com arte e cultura. Participamos de todas as conferências e é sempre um momento de poder contribuir com a política cultural da cidade, as diretrizes, planos de ações e projetos. A cultura também é um exercício de cidadania e, na conferência, há a chance de que as representações possam ser ouvidas, fazendo com que tudo seja feito de forma participativa”, ressaltou.


A Conferência conta ainda com a exposição fotográfica “Pelos Cantos de Macaé”, de Raphael Bózeo; performances do grupo de Dança Elos, e participação do Polo de Artesanato de Macaé. A programação de hoje será composta também por realização de plenária para votação e consolidação das propostas, seguida da escolha dos delegados que representarão Macaé na V Conferência Estadual de Cultura.


* Texto: Jornalista Juliana Carvalho / Fotos: Ana Chaffin / Comunicação Macaé


Divulgação:



Luciana Perfumes e Presentes / 22 99824-9701 / Macaé / RJ



Saúde Express - Academia & Estética

Endereço: Av. Agenor Caldas, 635 - Imbetiba, Macaé - RJ,






6 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page