• Jornal Esporte e Saúde

Chay e Moreno comandam show, e Botafogo e Cruzeiro empatam em jogo de seis gols

No Nilton Santos, clubes fazem confronto animado, mas seguem distantes do G-4 da Série B


Resumão

Não teve vencedor, mas quem acompanhou Botafogo 3 a 3 Cruzeiro, na tarde deste sábado, no Nilton Santos, certamente gostou do que viu. Em um jogo animado, cheio de alternativas e seis gols, dois jogadores se destacaram. Chay marcou os três gols do Botafogo, enquanto Marcelo Moreno entrou no segundo tempo e marcou dois para a Raposa. Gilvan, contra, fez outro a favor do time mineiro. Distantes do G-4


O jogo foi agradável e bem disputado, mas Botafogo e Cruzeiro não têm o que comemorar. Após 11 rodadas, os dois seguem distantes do G-4 da Série B. Com 13 pontos, o clube carioca está na 10ª colocação. Com 11, o Cruzeiro é o 13º. E os dois clubes ainda podem perder posições até o fim da rodada.


Chay começa o show...


O jogo foi agitado desde o início. Aos 7, Diego Gonçalves foi derrubado por Léo Santos na área. Chay, cobrando pênalti, colocou o Botafogo na frente. Em desvantagem, o Cruzeiro partiu para cima e teve as melhores chances no restante do segundo tempo. Faltava, no entanto, alguém para colocar a bola para o gol...


... Moreno muda a cara do jogo


... Mozart entendeu o recado e trocou Sóbis por Marcelo Moreno no intervalo. E o boliviano entrou com tudo. Logo em seu primeiro lance deixou Airton na cara do gol, mas o companheiro chutou para fora. O empate veio com gol contra de Gilvan, que errou ao tentar cortar cruzamento de Bruno José. O Botafogo, no entanto, rapidamente voltou a ficar em vantagem, quando Chay aproveitou sobra de cruzamento na área e marcou seu segundo no jogo. A partida, que já era boa, esquentou de vez. Três minutos depois, o árbitro marcou pênalti de Kanu por tocar bom o braço na área. Moreno cobrou, Diego Loureiro defendeu, mas o boliviano balançou as redes no rebote. Tudo igual. E o Cruzeiro precisou de apenas mais três minutos para virar. Novamente com Moreno, que aproveitou rebote de Diego e pegou de primeira de fora da área. Golaço. Nos acréscimos, quando tudo se encaminhava para vitória do time mineiro, Marco Antônio foi derrubado na área. Chay cobrou forte, fez seu terceiro e deu números finais para um jogo eletrizante no Nilton Santos:


No topo da lista


Chay chegou há pouco no Botafogo, mas já pe o artilheiro do clube na temporada. Contrato após o Carioca depois de se destacar pela Portuguesa, ele já marcou seis gols e superou Navarro. Chay também está de olho na artilharia da Série B. Com seis, tem um a menos do que Edu, do Brusque


Chay, do Botafogo, comemora um de seus gols sobre o Cruzeiro (Foto: Vítor Silva/BFR)


Maior artilheiro estrangeiro da história do Cruzeiro


Com dois gols, Marcelo Moreno atingiu uma marca importante neste sábado. Ele chegou a 51 gols pelo Cruzeiro, superou Arrascaeta e se tornou o jogador estrangeiro com mais gols na história do clube.


Marcelo Moreno; Botafogo x Cruzeiro (Foto: Jorge Rodrigues/AGIF)


* https://ge.globo.com/r.

4 visualizações0 comentário