top of page
  • Foto do escritorJornal Esporte e Saúde

Parque Atalaia sedia evento para inclusão de pessoas e preservação ambiental


Soltura de peixes nativos, dinâmicas inclusivas e passeio de caiaque estão na programação

Foto arte: Reprodução internet


Em um evento para integrar as famílias de pessoas com deficiência com as demais - o Mopanique - 40 peixes de espécies nativas da Bacia do Rio Macaé, doados pela Ong Projeto Piabanha, serão inseridos no lago temático do Parque Atalaia, neste sábado (20). A programação, com dinâmicas inclusivas, passeio por trilha acessível para cadeirante e de caiaque, é realizada pela Associação Motivados pelo Autismo (Mopam) e Secretaria de Meio Ambiente e Sustentabilidade, com o apoio da Defesa Civil.


A ação vai acontecer, das 10h às 14h, e a soltura dos peixes está prevista para às 11h. A Sit Macaé Transportes também apoia o passeio, com um ônibus exclusivo para transporte das famílias cadastradas nos grupos de acolhimento a pessoas com deficiências. O evento é gratuito e aberto ao público em geral. Basta levar uma contribuição voluntária para o lanche coletivo e ainda canga ou cadeira de praia.


“A Defesa Civil estará presente dando apoio à acessibilidade. Vamos ter trilha acessível para cadeirante, um passeio de caiaque no lago com colete salva-vidas, e equipe de apoio para monitorar as atividades. Traremos para o Parque Atalaia mais duas espécies nativas da região: a grumatã, ameaçada de extinção, e o " Piau vermelho”, disse o coordenador do Atalaia, Alexandre Bezerra.


À frente do Mopam, Carol Mizurine, define a associação como uma grande rede de solidariedade que não se limita àqueles com diagnóstico de autismo, mas a todas as deficiências. “Este evento foi idealizado para integrar as famílias de pessoas com deficiência com todas aquelas que não tenham deficiência alguma em um momento de lazer. Pretende proporcionar lazer a estas famílias que vivem em função das dificuldades relacionadas à deficiência como: inclusão escolar e vaga para terapia. Nossos encontros são realizados sempre em espaços públicos, de fácil acesso e com belezas naturais”, ressalta.


A professora da Rede Municipal de Educação, Isabel Martins (Tia Bel) idealizadora do projeto ‘Jogos Facilitadores para a Inclusão’ irá desenvolver atividades para manter o grupo unido durante o passeio. Além desse, este ano, o Mopam realizou a Caminhada pelo Autismo, na Praia da Imbetiba. Os encontros para integração começaram, em 2018, na Praça Washington Luiz. Já aconteceram também no Parque Atalaia e no Horto Municipal, até terem sido interrompidos em virtude da pandemia de covid-19.


Lago Temático do Parque Atalaia


A Ong Projeto Piabanha, há cerca de dois anos, firmou parceria com a Prefeitura, através do Parque Atalaia, uma unidade de conservação ambiental (UC). Na ocasião, no lago do parque havia espécies invasoras, não pertencentes à Bacia do Rio Macaé, o que não é próprio deste tipo de unidade. O lago precisou ser esvaziado para a retirada das espécies invasoras, para que passasse a ser utilizado para demonstração das espécies da Bacia do Rio Macaé. Por isso, foram introduzidos 50 peixes da espécie Piabanha, que já estão grandes e que não podem se reproduzir no lago. Neste sábado (20), passarão também a habitar o lago 20 peixes da espécie grumatã e 20 da Piau vermelho.


“Estas espécies não se reproduzem num ambiente artificial como o do lago. São peixes que precisam migrar rio acima para reprodução. Nosso objetivo é que as pessoas conheçam as espécies para que possam preservá-las no ambiente natural”, explica o diretor técnico da instituição, Guilherme Souza.


Os peixes que serão doados pelo Projeto Piabanha serão trazidos do zoológico da Ong em conjunto com o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), no município de Itaocara-RJ. Neste zoológico é realizada a produção artificial destas espécies, para posterior soltura dos peixes na natureza. A Ong Projeto Piabanha, sem fins lucrativos, de interesse público do município de Itaocara-RJ e estadual, foi fundada em 1998 pela Associação de Pescadores e Amigos do Rio Paraíba do Sul.


O Parque Atalaia está localizado nos perímetros dos distritos de Cachoeiros de Macaé e Córrego do Ouro, a 27 quilômetros do centro de Macaé. A área possui 235 hectares e é uma das poucas reservas de Mata Atlântica ainda intacta no Estado do Rio de Janeiro.


* Jornalista: Andréa Lisboa / Prefeitura de Macaé


Divulgação:



Macaé / RJ










2 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Commentaires


bottom of page