• Jornal Esporte e Saúde

CCZ realiza em Macaé levantamento de espécies de mosquitos silvestres



Para realizar um levantamento das espécies de mosquitos existentes nas áreas urbana e silvestre de Macaé, o Centro de Controle de Zoonoses (CCZ), em parceria com a Fiocruz, desenvolve um projeto de pesquisa, que começou em 2017 e tem previsão de término para este ano. Esta semana, a ação está na etapa de instalação de armadilhas em localidades como Aroeira, Horto, Parque Atalaia, Duas Barras e Sana. Além disso, os agentes irão participar de treinamentos entre os dias 26 e 28 de março.


São oito tipos de equipamentos com coletas diurnas e noturnas. A ideia é verificar a melhor armadilha para a região e, também, para as espécies existentes no município. De acordo com a agente de combate a endemias do CCZ, Claulimara Moreira, mestranda do Instituto Oswaldo Cruz (IOC/Fiocruz), o estudo irá contribuir com o mapeamento da distribuição dos mosquitos.


"Com o levantamento iremos identificar a circulação de mosquitos silvestres desde a área urbana até o ambiente silvestre. Com isso, posteriormente, teremos condições de fazer um monitoramento para realizar, por exemplo, um isolamento viral, além de acompanhar doenças como febre amarela, malária, dengue, zika e chicungunha", acrescenta Claulimara.


* Comunicação Macaé/Texto: Tatiana Gama/Foto: Divulgação.










2 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo