top of page
  • Foto do escritorJornal Esporte e Saúde

VNL: Thaísa muda o jogo, Brasil vence Japão e mantém invencibilidade

A Seleção feminina de vôlei encarou o Japão na abertura da segunda semana da VNL nessa terça (28) buscando manter a invencibilidade na competição


Foto: Esporte News Mundo


Invicta, a Seleção feminina de vôlei estreou na segunda semana da Liga das Nações (VNL) contra o Japão na manhã dessa terça-feira (28), pelo horário de Brasília-DF. José Roberto Guimarães contou com a presença de Thaísa entre as 14 jogadoras, mas a bicampeã olímpica ainda ficou de fora do time que iniciou o jogo. Entretanto, a bicampeã olímpica precisou entrar no decorrer do jogo e foi o nome da virada brasileira. Com show de bloqueios, o Brasil venceu o Japão por 3 a 2 e assumiu momentaneamente a liderança da VNL.


José Roberto Guimarães escalou um sexteto inicial com Roberta, Rosamaria, Diana, Carol, Gabi, Ana Cristina e a líbero Nyeme. O primeiro set contou com mais volume de jogo de ambos os lados. A diferença da parcial foi o aproveitamento da virada de bola e o sistema de recepção. O Brasil chegou a ter vantagem na reta final, porém teve uma queda de rendimento no sistema de passe e consequentemente a virada de bola brasileira caiu. Assim, o Japão fechou o primeiro set em 26/24.


O Brasil voltou mais agressivo no saque no segundo set e conseguiu ter o controle do jogo. Com o saque funcionando, o sistema defensivo do Japão caiu de rendimento e a marcação de bloqueio do time brasileiro conseguiu ditar o ritmo do jogo. Com Gabi sendo o desafogo no ataque, o Brasil repetiu o 26/24 da primeira parcial, dessa vez a seu favor, e empatou o confronto: 1 a 1.


No terceiro set, o Japão desestabilizou a recepção do Brasil com um saque mais agressivo e apresentou mais volume de jogo. Assim, Koga e Ishikawa comandaram a seleção asiática no ataque e dominaram a parcial. O Brasil, por sua vez, caiu de produção no ataque com uma distribuição mais prevísivel de Roberta, sem ter a primeira bola a disposição. Assim, o Japão aplicou 25/19 no set e abriu vantagem no placar: 2 a 1.


José Roberto Guimarães promoveu a entrada de Thaísa no time titular para o quarto set e o sistema de bloqueio do Brasil apareceu. Com a marcação de bloqueios dos dois lados encaixada, o quarto set foi o mais equilibrado do jogo. O Japão começou o jogo com vantagem, marcando o ataque do Brasil nos bloqueios e com a virada de bola funcionando. Entretanto, a primeira bola do time brasileiro funcionou e o Brasil logo equilibrou o jogo. Com o saque mais agressivo e variando de tática no fundamento, o Brasil deslanchou depois da metade do set e aplicou 25/20 na parcial.


No tie-break, o Brasil manteve a agressividade no saque e com a recepção estável, Roberta conseguiu trabalhar com a primeira bola e Thaísa foi o destaque ofensivo do time brasileiro. Com a bicampeã olímpica na rede, o Brasil abriu os trabalhos na parcial de forma agressiva e deslanchou no set. Com vantagem, o Brasil ficou confortável no jogo e apenas administrou o placar, aproveitando a virada de bola e mantendo a agressividade no saque. Assim, o Brasil aplicou 15 a 11 no Japão, venceu o rival por 3 sets a 2 e manteve a invencibilidade na competição.



Divulgação:


V4 Escola de Vôlei /

Endereço: R. do Sacramento, 207 - Imbetiba, Macaé



8 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page