top of page
  • Foto do escritorJornal Esporte e Saúde

Visita Guiada ao Forte valoriza riqueza histórica de Macaé


Passeio promovido nesta segunda (1° de maio), encantou o público


Um encontro com o passado, repleto de curiosidades e informações históricas de um período que antecede a construção da Vila Macaé, em 1813. A visita guiada ao Forte Marechal Hermes, nesta segunda-feira (1° de maio), presenteou o público que pode explorar de perto locais como o monumento do marco inicial da cidade, datado de 1613, a Sala das Honras (Museu do Quartel) e outros espaços que fazem parte do patrimônio histórico-cultural macaense.



A iniciativa, realizada pela Secretaria Adjunta de Turismo, em parceria da 9ª Bateria de Artilharia Antiaérea, foi sucesso desde o seu anúncio. No primeiro dia de inscrição, mais de mil pessoas realizaram o cadastro. O êxito do projeto integrou o planejamento da pasta que estuda mais formas de integrar moradores, visitantes e turistas aos locais históricos da cidade.



“Estamos investindo na qualificação dos guias profissionais e a expectativa é de estendermos essa visita para outras datas. Nossa cidade é permeada de espaços como esse que carregam em sim um peso histórico e cultural que precisam ser conhecidos. A ideia é cada vez mais promovermos visitações como essa, ampliando o acesso aos locais e ao conhecimento de forma gratuita”, destacou o secretário Adjunto de Turismo, Leo Anderson.



A visitação ao Forte, com duração de cerca de um hora e meia, foi guiada pelas profissionais Paloma Rosa e Grazielle Heguedusch, que detalhavam a cada ponto, um pouco sobre a história dos monumentos e espaços, além de lendas como a existência de túnel que ligaria o Forte ao colégio Castelo e à Igreja de Santana.



“O Forte Marechal Hermes é um patrimônio material dos macaenses, da população e do Brasil. Ao conhecer e aprender um pouco mais da nossa história, fazemos com que esta seja ainda mais valorizada”, ressaltou Paloma.


Idosos, crianças e adultos aproveitaram a oportunidade para registrar em fotos e na memória diversos momentos da visitação. Os amigos João Gondim, Luana Silveira e Letícia Tomaz têm 11 anos e estudam na mesma sala. Para eles, conhecer de perto o local foi uma experiência marcante. “Não conhecia nem um pouco sobre a história do Forte e foi muito legal ter vindo”, afirmou João. Já Luana e Letícia destacaram os troféus e os monumentos como pontos altos do passeio. “Ouvir a guia explicando sobre as estátuas, quem eram e sua importância histórica foi impressionante”, revelaram as meninas que estão no 6º ano do Ensino Fundamental.



Gisele Melo também aproveitou a segunda de feriado para ir com a família. “É uma ótima oportunidade para tirar a criançada das telas, andar, passear ao ar livre, isso é sempre uma boa pedida, ainda mais tendo acesso a lugares como esse”, pontuou ela que estava acompanhada do pai, do marido e de seus dois filhos.


* Jornalista: Juliana Carvalho / Fotos: Ana Chaffin / Comunicação Macaé


Divulgação:






17 visualizações0 comentário

Comentários


bottom of page