top of page
  • Foto do escritorJornal Esporte e Saúde

Macaé: Tarde de cultura e diversão no bairro Fronteira


Integrantes do projeto esbanjaram talento e alegria durante evento


Integração e alegria fizeram parte do aulão público do projeto “Arte Por Toda Parte Fronteira”, realizado neste sábado (27) na praça principal da Fronteira, próxima ao Colégio Municipal Samuel Brust. A programação foi marcada por apresentações, que contagiaram o público, que esteve no espaço para assistir as atividades gratuitas oferecidas no projeto. São elas; balé, jazz, baby class, tiro com arco, badminton, corfebol, Jiu-Jitsu, danças urbanas e capoeira, que envolvem 340 participantes.


Evelen Vitória Santos, de 10 anos é uma delas. A aluna dedicada se emocionou ao ter a oportunidade de mostrar para os familiares as técnicas adquiridas nas aulas de balé. “Estou muito feliz de poder me apresentar para meus pais Victor e Darla, e meus amigos. Amo esse projeto”, contou a moradora da Fronteira. A animação estava em cada canto da praça. Marcos Vínicius Costa, fez questão de estar junto aos professores Henrisson e Paula Figueiredo e mostrar como fez bonito ao se destacar no Campeonato Brasileiro de Tiro com Arco nesteano.

Com direito a pipoca e algodão doce, o aulão, na praça da Fronteira foi movimentado não apenas pelos participantes, mas pelos moradores e visitantes do bairro, que tiveram a oportunidade de assistir explicações dos professores e também dançar, jogar capoeira e conhecer técnicas específicas das práticas culturais e esportivas ministradas no projeto. Com sorriso e brilho no olhar, os alunos fizeram questão de destacar talentos e mostrar o que estão aprendendo nas aulas. É o caso da aluna de capoeira Lethycia Silva. “Tenho 15 anos, estou no projeto desde os quatro anos, e fico muito feliz em poder participar”, contou acompanhada do instrutor Nilson Custódio (mestre Anu).

Com 64 anos, a veterana do Corfebol, Eva Manhães fez bonito na praça junto ao neto, o também atleta Jesus Silva. Para o professor Juan Leal Garcia, ver esta movimentação é uma oportunidade para que conheçam cada vez mais a modalidade. Vale lembrar, que o projeto funciona na Rua Manuel Marques Monteiro, 724, na Fronteira. As aulas contam com a atuação de 15 professores. As aulas são oferecidas com a finalidade de contribuir para que os alunos desenvolvam as atividades e não fiquem na ociosidade. Muitas mães e responsáveis também fazem parte de atividades como fitdance e ginástica para mulheres, que ocorrem no turno da noite.




De acordo com o Secretário de Cultura, Leandro Mussi, o aulão foi muito proveitoso e significativo. “ A proposta da pasta é esta: inserir todo tipo de arte e cultura no dia a dia das crianças, do jovem e do adulto. Dessa forma, estamos reforçando a democratização da cultura enfatizando a arte por toda parte. As aulas potencializam a criatividade e o conhecimento dos participantes”, pontua.


Satisfeito, o coordenador do Polo Fronteira, Leandro Riscado, lembra que as aulas são oferecidas mediante possibilidade de vagas e que o projeto é um sucesso. “Nosso aulão foi maravilhoso. Pais, alunos e toda comunidade ficaram envolvidos e dedicados. Todos puderam prestigiar os talentos que temos no projeto. Contamos com alunos e profissionais muito dedicados, e ainda temos o apoio dos familiares dos estudantes. Isso é maravilhoso. Este é o resultado de um trabalho árduo, que está dando muito certo”, ressaltou comovido.

As próximas atividades previstas são a programação do Dia da Consciência Negra com capoeira e feijoada, em novembro, e apresentação artística no fim do ano com espetáculo de dança dos integrantes.


* Jornalista: Joice Trindade \ Fotos: Ana Chaffin \ Comunicação Macaé

Divulgação:





Macaé - RJ



Macaé - RJ

7 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page