• Jornal Esporte e Saúde

Recenseamento também vale fora do prazo

Ativos e inativos do estado que não fizeram têm até o último dia útil bancário para atualizar cadastro

Atualização cadastral foi exigida a cerca de 400 mil servidores estaduais da ativa, inativos e pensionistas

Foto: Daniel Castelo Branco.


Apesar dos prazos oficiais de recenseamento de servidores estaduais terem já acabado, quem não compareceu a uma agência do Banco Bradesco nos respectivos períodos exigidos pelo governo tem até o último dia de atendimento bancário do ano para fazer a atualização cadastral. Até o momento, são cerca de 29 mil pessoas, entre funcionários ativos, aposentados e pensionistas que constam como ausentes.


Aqueles servidores que não forem ao banco até o fim deste ano seguirão com os pagamentos dos vencimentos retidos. Esses vínculos também correm o risco de serem excluídos da folha salarial do Estado do Rio.


Somente no ano que vem é que o governo baterá o martelo sobre o futuro dos faltosos no censo. Já há indícios de casos de funcionários fantasmas, outros de óbitos não comunicados, mas também há outras situações. E cada caso será analisado individualmente.


O censo é medida prevista no Plano de Recuperação Fiscal do Rio. Também é uma das formas de controlar a folha de pagamentos e combater irregularidades.


Preste atenção na documentação exigida


Quem for a uma agência bancária até o último dia útil bancário deste ano deve estar preparado e com a documentação em dia. Todos (servidores ativos, aposentados e pensionistas) precisam levar identidade (original ou cópia autenticada) e CPF.


Também são exigidos comprovante de residência dos três últimos meses (pensionistas adolescentes que não possuírem em seu nome terão que apresentar declaração assinada

pelo titular do endereço onde residem); PIS/Pasep (só para ativos e inativos); título de eleitor ou e-título e Carteira de Trabalho (para empregados públicos).


Já beneficiários de pensão que não possuírem identidade deverão levar certidão de nascimento.


Prova de vida para inativos pode ser feita até o fim deste ano



Inativos devem ir a uma agência do Banco Santander - ARQUIVO O DIA.


Pouco mais de mil aposentados e pensionistas da Prefeitura do Rio ainda não fizeram a prova de vida ao longo deste ano. Esse grupo já está com o pagamento dos benefícios previdenciários suspenso. Mas o crédito pode ser liberado, inclusive os retrativos, assim que a atualização cadastral for feita no Santander — banco que roda a folha do município.


A orientação é para que essas pessoas busquem qualquer agência bancária da instituição até o fim deste ano para acertar sua situação.


Desde o início do ano, os 83 mil aposentados e pensionistas com finais de matrícula 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9 e 0 já formalizaram o recadastramento no banco. E o período para a prova de vida era a cada mês, de acordo com o número de registro.


A atualização cadastral é obrigatória e uma medida exigida anualmente pelo Instituto de Previdência e Assistência do Município do Rio de Janeiro (Previ-Rio). O objetivo é não só atualizar a base de dados, mas identificar possíveis fraudes, cancelando, assim, o pagamento indevido de benefícios previdenciários.


* Por O Dia/Por Paloma Savreda.



2 visualizações0 comentário