• Jornal Esporte e Saúde

Quatro microrregiões da Zona da Mata e Vertentes regridem para a Onda Amarela do 'Minas Consciente'

Todas as mudanças começam a valer a partir de sábado (26). Saiba em quais etapas estão as cidades das regiões.



Atualização do Minas Consciente nesta quarta-feira, 26 de setembro

Foto: Agência Minas/Reprodução


As microrregiões de Juiz de Fora/Lima Duarte/São João Nepomuceno/Bicas, Muriaé, São João del Rei e Barbacena regrediram da Onda Verde para a Amarela do Minas Consciente. A informação foi divulgada pelo Governo de Minas no site do programa. As mudanças começam a valer sábado (26).


O Estado ainda informou que as microrregiões de Leopoldina/Cataguases, Viçosa e Santos Dumont continuam na Onda Verde. Já a área de Além Paraíba e Carangola na Onda Amarela.


Na nova publicação, também foi informado que a microrregião de Ubá pode retornar para a Onda Amarela. Na última atualização, a região estava na Onda Vermelha. Na última semana, o G1 mostrou que a Prefeitura pediu revisão da regressão de etapa.


* Regressões


Apesar da autorização para Juiz de Fora passar para a Onda Verde na última semana, a Prefeitura decidiu ficar na Onda Amarela, etapa que a Macrorregião Sudeste está e o município faz parte. A nova atualização não interfere na situação do município, que continua na etapa intermediária do Minas Consciente.


Vale lembrar que, apesar da classificação por microrregião, a decisão de avançar ou regredir para uma onda cabe a cada Prefeitura, já que as administrações podem seguir também a recomendação do Estado por macrorregião.


No caso de Juiz de Fora, a microrregião e a macrorregião estão na Onda Amarela, ou seja, não há como o prefeito escolher. Conforme determinação do Minas Consciente, o chefe do Executivo só poderá decidir quando forem ondas diferentes.


Em Muriaé, a cidade está na Onda Verde. Entretanto, o Estado recomendou que a microrregião do município regrida para a Onda Amarela. O G1 entrou em contato com a assessoria da Administração que informou que o Executivo aguarda uma decisão do Comitê Gestor.


Já em São João del Rei e Barbacena, não haverá modificação, pois as cidades já se encontravam na Onda Amarela por opção das prefeituras.


* Macrorregiões


Nesta quarta-feira (23), o Estado informou que a macrorregião do Centro-Sul regrediu para a Onda Amarela do Minas Consciente. Na semana passada, o Estado havia classificado a região dentro da Onda Verde, a menos restritiva do plano de retomada econômica.


* Veja as cidades do Centro-Sul que aderiram ao programa até o momento:


Alto Rio Doce

Antônio Carlos

Barbacena

Barroso

Capela Nova

Carandaí

Cipotânea

Desterro de Entre Rios

Desterro do Melo

Dores de Campos

Entre Rios de Minas

Ibertioga

Lagoa Dourada

Paiva

Piedade do Rio Grande

Piranga

Prados

Ressaquinha

Santa Bárbara do Tugúrio

Santa Cruz de Minas

Santa Rita de Ibitipoca

São João del Rei

Senhora dos Remédios

As macrorregiões Sudeste e Leste do Sul, não sofreram alterações e permanecem na Onda Amarela.


* Entenda o que são as Ondas


Veja abaixo detalhadamente quais serviços podem funcionar em cada categoria, segundo o Governo de Minas.


* Onda Vermelha


- Nenhuma macrorregião está na Onda Vermelha. Nesta fase, está autorizada a abertura dos seguintes serviços:


Supermercados, padarias, restaurantes, lanchonetes, lojas de conveniência;

Bares (somente para delivery ou retirada no balcão);

Açougues, peixarias, hortifrutigranjeiros;

Serviços de ambulantes de alimentação;

Farmácias, drogarias, lojas de cosméticos, lavanderias, pet shop;

Bancos, casas lotéricas, cooperativas de crédito;

Vigilância e segurança privada;

Serviços de reparo e manutenção;

Lojas de informática e aparelhos de comunicação;

Hotéis, motéis, campings, alojamentos e pensões;

Construção civil e obras de infraestrutura;

Comércio de veículos, peças e acessórios automotores.


* Onda Amarela


- As macrorregiões de Saúde Noroeste, Nordeste, Triângulo do Norte, Triângulo do Sul, Centro-Sul, Oeste, Sul, Sudeste, Centro, Jequitinhonha, Leste, Leste do Sul e Vale do Aço apresentaram índices favoráveis para a abertura de serviços não essenciais, contemplados pela Onda Amarela. Nesta fase, são permitidos:


Bares (consumo no local);

Autoescola e cursos de pilotagem;

Salão de beleza e atividades de estética;

Comércio de eletrodomésticos e equipamentos de áudio e vídeo;

Papelaria, lojas de livros, discos e revistas;

Lojas de roupas, bijuterias, joias, calçados, e artigos de viagem;

Comércio de itens de cama, mesa e banho;

Lojas de móveis e lustres;

Imobiliárias;

Lojas de departamento e duty free;

Lojas de brinquedos;

Academias (com restrições);

Agência de viagem;

Clubes;

Bibliotecas, museus, galerias, arquivos (com restrições).

Parques estaduais, unidades de conservação, zoológicos e jardins (com restrições).


* Onda Verde


- Apenas a macrorregião Norte está na Onda Verde. A etapa menos restritiva permite as seguintes atividades:


Atividades artísticas, como produção teatral, musical e de dança e circo;

Cinemas, bibliotecas, museus, arquivos;

Parques, zoológicos e jardins;

Feiras, congressos, exposições, filmagens de festas, casas de festas, bufê;

Parques de diversão, discotecas, boliches, sinuca;

Bares com entretenimento (shows e espetáculos);

Serviços de colocação de piercings e tatuagens.

Para avançar para a onda verde, as cidades precisam estar há 28 dias consecutivos na onda amarela, sem sofrer retrocessos durante esse período.


* Por G1 Zona da Mata.









3 visualizações0 comentário