top of page
  • Foto do escritorJornal Esporte e Saúde

Prefeitura de Macaé concede credenciais para atuação de ambulantes no município


O documento entregue vale para o exercício durante o ano de 2023


A confeiteira Katia Pereira trabalha há 30 anos com uma barraquinha de doces no mesmo ponto no bairro da Imbetiba, em Macaé. Nesta terça (7), ela foi umas das 131 pessoas que receberam suas credenciais para atuarem, durante todo o ano de 2023, como ambulantes no município. O evento de entrega dos documentos foi realizado no paço municipal e contou com a participação do prefeito, Welberth Rezende e do coordenador especial de Posturas, Rafael Bartolomeu.



"Esse governo tem compromisso com os ambulantes do município", explicou o prefeito.


"Estamos levando eventos para as praias, para diversos pontos da cidade, para oferecer mais oportunidades para os ambulantes trabalharem. Eles merecem respeito e a equipe da Postura tem tido uma atuação especial para servir a esses trabalhadores. Metade dos trabalhadores do país atua dessa forma e queremos que os ambulantes trabalhem da melhor forma", endossou Welberth.



A atividade de ambulante é exercida por pessoas físicas que ocupam ruas, praças, praias e terminais rodoviários, em pontos fixos ou volantes. Uma das ações do governo para estimular o ordenamento no trabalho ambulante foi a diminuição da taxa anual, cujo valor varia de acordo com o local e atividade exercida.



Rafael Bartolomeu observa que o objetivo da ação é promover o ordenamento do município, oferecendo oportunidades de trabalho conforme critérios da legislação.



“Além de ordenar a cidade, o cadastro também é feito pela questão social . Todos precisam trabalhar , mas é preciso que seja um trabalho organizado. Temos cerca de 700 cadastros em diversos pontos da cidade, como carrinhos de água de coco, de pipoca, entre outros", explicou.



Justa homenagem - Pelos 30 anos de atuação como ambulante, no mesmo local, Kátia Pereira foi homenageada e representou todos os presentes no evento. A atuação da confeiteira teve início antes mesmo de existir o cadastramento feito pela Coordenadoria de Postura.


"Todo ano eu faço o meu cadastramento e sou muito feliz pelas escolhas que fizemos, eu e minha família. Esse cadastro me garante uma segurança e a possibilidade de oferecer um produto de qualidade. Com esse trabalho eu formei minhas filhas e conseguimos realizar o sonho de montar uma confeitaria para fazer bolos e doces", emociona-se Kátia.


A fiscalização dos ambulantes é feita em parceria com a Guarda Municipal. Aqueles que não receberam o documento no evento desta terça, devem procurar a Coordenadoria de Fiscalização de Posturas. Quem tiver irregular e quiser resolver a situação, também pode ir ao setor, que fica no 2º andar do Centro Administrativo Luiz Osório, localizado na Avenida Presidente Sodré, 466, Centro, de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h.


* Jornalista: Carla Cardoso / Fotos: Bruno Campos / Comunicação Macaé


Divulgação:








8 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page