top of page
  • Foto do escritorJornal Esporte e Saúde

Precisão de competidores e robustez de equinos marcam Macaé Horse Fest


Evento atrai apaixonados pelo esporte equestre


A elegância, a robustez e a beleza do cavalo; a velocidade e a precisão de cowboys e cowgirls ficaram evidentes neste sábado (22), segundo dia do primeiro Macaé Horse Fest, promovido no Parque de Exposições. A competição de três tambores demanda que a dupla atravesse um percurso em que estão dispostos três tambores de forma triangular, no menor tempo possível e sem derrubar nenhum dos tambores.


Com entrada gratuita e apoio da prefeitura, o Macaé Horse Fest atraiu neste sábado (22) famílias, competidores e amigos aficionados por cavalos. “O Macaé Horse Fest está fomentando o setor, unindo famílias e mostrando a força deste esporte equestre. Vamos continuar apoiando eventos desta amplitude”, comentou o secretário de Agroeconomia, Dudu Jardim.

Segundo uma das organizadoras do evento, Nanachara Souza, a maioria dos cavalos nas competições deste sábado são quarto de milha, mas a organização introduziu outras raças para ampliar a participação de competidores. “Essa é uma prova única, temos uma estrutura boa da prefeitura e vamos seguir à frente com novos planos”, adiantou Nanachara, que divide com Gabriela Cruz e Geísa Almeida a organização do evento.

Morador de Macaé, Luciano Cardoso Souza foi prestigiar o Macaé Horse neste sábado e assistiu atento às competições. “A união que o esporte proporciona, o reencontro de amigos é ótimo”, analisou.


As meninas Laura Castro, de nove anos e Maria Clara Souza, de sete anos, competiram no Macaé Horse e afirmaram que querem crescer no esporte equestre. “Adoramos os cavalos”, disseram.


O cowboy de Macaé, Aldari Gomes da Silva, de 63 anos, é bicampeão estadual de amador master e competiu neste sábado. “A amizade com os animais e toda a felicidade que o esporte proporciona são os pontos que mais gosto”, frisou o cowboy, que tem rancho no Curato.



Apaixonada por cavalos há 20 anos, Schaiene Pregione, de 33 anos, competiu no amador e na feminina. “A dedicação, o foco e a força de vontade dos competidores e competidoras são fundamentais para o esporte”, ensinou.


Categoria paratleta será neste domingo

No domingo (23) haverá a categoria paratleta, com a participação dos alunos do Programa Municipal de Equoterapia, que acontece dentro do Parque de Exposições.

Neste sábado, as categorias de competidores são: test horse, profissional light, amador, escolinha, mirim, infantil, jovem unificada, rodeio feminino e tira-teima.

Na prova, o primeiro tambor deve ser contornado em giro de 360º da esquerda para a direita, e os dois últimos também devem ser contornados em um giro de 360º, porém, da direita para a esquerda.

Uma curiosidade da prova é que o cronômetro é ligado quando o focinho do cavalo cruza a linha de partida. Já o nome do quarto de milha foi fundamentado porque esse cavalo era o mais veloz em um quarto de milha, ou seja, na distância de 402 metros.


* Texto: Janira Braga /Fotos: Moisés Bruno / Comunicação Macaé


Divulgação:



Luciana Perfumes e Presentes / 22 99824-9701 / Macaé / RJ




9 visualizações0 comentário

Commenti


bottom of page