top of page
  • Foto do escritorJornal Esporte e Saúde

Palestra abordará ciência e tecnologia em sintonia com a Independência do Brasil


Programação faz parte da primeira edição da Jornada de Inovação, Ciência e Tecnologia

Foto arte: Reprodução internet


O auditório do Paço Municipal será palco de palestra intitulada “Bicentenário da Independência: 200 anos de Ciência, Tecnologia e Inovação”. Esta é a primeira edição da Jornada de Inovação, Ciência e Tecnologia, que acontece na quarta-feira (26), às 9h30. O público-alvo é composto por estudantes de graduação e do Ensino Médio. A organização do evento, que cabe à Secretaria de Ciência e Tecnologia da Prefeitura de Macaé, tem a intenção de realizá-lo periodicamente. Qualquer cidadão também poderá participar da palestra, a ser ministrada pelo historiador, mestre em história social (UFRJ) e doutor em memória social (UniRio), Meynardo Rocha de Carvalho. A jornada se dá em função da Semana Nacional de Ciência e Tecnologia, celebrada em todo país entre os dias 17 e 21 de outubro. Tudo isso faz parte do programa de Difusão e Popularização da Ciência e Tecnologia. Segundo o secretário adjunto de Ciência e Tecnologia, Marcos Lemos, a Jornada visa promover a integração, divulgação e o fortalecimento da prática científica e tecnológica do município. “Estas são essenciais para o futuro da sociedade macaense, através de encontros, palestras e oficinas periódicas, promovendo relacionamento, ensino, troca de experiências e difusão de boas práticas para evolução tecnológica”, afirma. Já Meynardo conta que o objetivo do encontro é estabelecer um diálogo reflexivo com os estudantes em torno da concepção de independência política do Brasil e as implicações sobre a autonomia científica, ou vice-versa. “Quando se fala em Independência do Brasil, especialmente com as comemorações do bicentenário ao longo de 2022, as percepções históricas imediatas das pessoas estão voltadas para o ‘teatro’ da Independência. Especialmente referenciado pela figura do Príncipe Regente, Dom Pedro de Alcântara, montado em seu cavalo branco às margens do Riacho Ipiranga”, conta. Acrescenta: “em se tratando do sistema político do Antigo Regime e o peso do domínio da metrópole sobre a colônia, o processo de Independência vai muito além do ato em si. Teve implicações muito amplas para o Brasil, beneficiando, entre elas, o avanço da ciência e da tecnologia como elementos fundamentais à autonomia da nação que estava se construindo”.

* Prefeitura de Macaé / Secretaria de Comunicação Social / Coordenadoria de Jornalismo


Divulgação:








1 visualização0 comentário

Comments


bottom of page