top of page
  • Foto do escritorJornal Esporte e Saúde

Nupem convida população para pesquisa sobre novo curso de Biomedicina



O Instituto de Biodiversidade e Sustentabilidade da Universidade Federal do Rio de Janeiro (Nupem/UFRJ) abriu uma pesquisa online, nesta segunda-feira (23), para que a população de Macaé e região contribua com a sua opinião sobre as possíveis habilitações para o novo curso de Biomedicina que será instalado. A ampliação do Instituto, localizado no Bairro São José do Barreto, será possível a partir de iniciativa da Prefeitura de Macaé que declarou de utilidade pública um terreno ao lado do Nupem que será doado para a universidade, possibilitando a ampliação do Laboratório de Pesquisas de Doenças Emergentes e Negligenciadas.


Com a pesquisa, o Nupem pretende identificar áreas de atuação do profissional biomédico mais relevantes com foco no interesse regional. O formulário para participação está disponível no link: https://forms.gle/gEfGYLFNkorquApS8. O Nupem informou que o projeto político-pedagógico do novo curso está sendo redigido e a participação dos cidadãos é fundamental.


Quem quiser participar da pesquisa deve preencher o seu nome e email e marcar a habilitação que considerar mais necessária. O formulário da pesquisa traz breve descrição das habilitações que são: Biomedicina Estética, Biologia Molecular, Histotecnologia Clínica, Reprodução Humana e Toxicologia.


A Biomedicina Estética promove o bem-estar físico e estético e realiza procedimentos preventivos do envelhecimento fisiológico do organismo; a Biologia Molecular atua na coleta, na análise, na interpretação, na emissão e na assinatura de laudos e pareceres técnicos via análise de DNA; a Histotecnologia Clínica utiliza conhecimentos e habilidades para a confecção e seleção das melhores amostras de tecidos biológicos e detecção de doenças, condições e anormalidades dos tecidos; a Reprodução Humana realiza a manipulação de gametas (oócitos e espermatozóides) e pré-embriões; e, por fim, a Toxicologia estuda evidências que permitem a identificação da presença de substâncias químicas (agente tóxico) na investigação criminal.


A área para a ampliação do Nupem foi declarada de utilidade pública por meio do decreto 04/2023, de 11 de janeiro deste ano, assinado pelo prefeito Welberth Rezende.

Com a ampliação, o Nupem poderá estender atividades de pesquisa da Covid-19, zica, chikungunya, varíola do macaco, protozoários, entre outras; além da formação continuada e qualificada dos alunos da UFRJ e de outras universidades sediadas na região nas áreas de saúde e ciências biológicas; e a formação de mais mestres e doutores através dos Programas de Pós-graduação já implantados no Nupem e de cursos de graduação na área da saúde.


* Jornalista: Elis Regina Nuffer / Foto: João Barreto / Comunicação Macaé



Divulgação:







16 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page