top of page
  • Foto do escritorJornal Esporte e Saúde

Macaé: ‘Volta pra Escola’ agendará visitas domiciliares



A partir desta segunda-feira (23), até o dia 30, a equipe de assistentes sociais da Coordenação de Educação Social entrará em contato com os responsáveis por alunos evadidos das Rede Municipal de Ensino de Macaé em 2022 para marcar visitas domiciliares. Esta ação integra o projeto ‘Volta pra Escola’, que tem o objetivo de assegurar a permanência dos estudantes nas escolas. A meta é evasão zero.

Esta será a primeira busca ativa do ‘Volta pra Escola’, criado este ano. Com a pandemia de covid-19, o número de alunos infrequentes e evadidos teve aumento acentuado. A iniciativa é baseada em acordos e parcerias da Secretaria de Educação com os órgãos de apoio à infância. A Portaria 2/2022 da Secretaria Adjunta de Educação Básica determina que responsáveis de estudantes considerados evadidos no ano de 2022 deverão realizar pré-matrícula para reingresso na rede municipal. As assistentes sociais e técnicos da Secretaria de Educação irão acompanhar a vida escolar destes alunos e oferecer orientações adequadas para a sua permanência nas unidades durante o ano letivo. O projeto abrange alunos em idade obrigatória prevista na Constituição, da pré-escola ao Ensino Médio, e também a Educação de Jovens e Adultos (EJA).

“O município de Macaé tem meta no Plano Municipal de Educação de combater a evasão escolar. Combater a evasão é uma grande medida para a construção de uma sociedade mais justa e escolarizada. Acesso, permanência e sucesso escolar. Essas são as metas da Prefeitura por meio da Secretaria de Educação”, disse o secretário Adjunto de Educação Básica, Robério Fernandes.

O secretário informou ainda que uma série de medidas foram adotadas para aumentar o interesse dos alunos pelas atividades escolares como: aquisição de materiais pedagógicos, formação de professores, contratação de profissionais para acompanhar a infrequência e evasão, entre outras. As principais causas da evasão escolar são fatores sociais ou familiares, desconexão curricular, dificuldade de leitura e compreensão. A Portaria 2/2022 vai ao encontro da Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (LDB) 9.394/1996 e da Emenda Constitucional 59/2009, que torna obrigatória a oferta gratuita de educação básica a partir dos 4 anos de idade.


* Jornalista: Andréa Lisboa / Comunicação Macaé


Divulgação:







23 visualizações0 comentário

Commentaires


bottom of page