top of page
  • Foto do escritorJornal Esporte e Saúde

Macaé: História Negra é tema de roda de conversa no Polivalente


Os estudantes conheceram mais sobre a história do negro e racismo


Estudantes dos 6º, 7º e 8º anos da Escola Municipalizada Polivalente participaram de um sábado (22) letivo diferente. Eles tiveram a oportunidade de conhecer de perto a história do negro no país, racismo entre outros assuntos, em uma roda de conversa coordenada pela secretária de Políticas e Promoção Igualdade Racial, Zoraia Braz.

A secretária fez uma pequena apresentação sobre a história do negro no país, onde muitos deles eram reis, princesas em seus países e depois que foram trazidos para o Brasil foram escravizados.

Ela ressaltou também a importância de uma educação antirracista na valorização da identidade e da trajetória dos diferentes povos que formam um país e no sentimento de pertencimento dos negros na escola.

"Não basta apenas abordar história afro-brasileira na sala de aula. É preciso discutir racismo estrutural e, conseqüentemente, privilégios", ressaltou.

Zoraia apresentou alguns sincretismos religiosos, onde por exemplo, como é uma cruz utilizada pela igreja católica e outra usada nas religiões de religiões de matriz africana. Ela também comparou figuras mitológicas com as usadas na cultura dos orixás e ainda destacou grandes personalidades negras que contribuíram com várias inovações para o mundo.



A secretária ressaltou ainda que ser negro não é fácil, mas isso está mudando. Ela exemplificou com um caso de racismo que aconteceu recentemente sofrido por uma jovem no município.

"O dono do estabelecimento mandou ela de volta para o lugar dela. E qual lugar que vocês acham que é. É onde ela quiser, no entanto, muitos acham que lugar de negro é na favela e nas preferias. Muitas pessoas passam por isso", lamentou.

Para a orientadora pedagógica, Natália Araújo, temas como esses são muito importante para a formação dos alunos. "Ao longo do ano discutimos sobre a questão do racismo e neste sábado letivo, estamos realizando essa roda de conversa", explicou.



A secretária de Igualdade Racial, Zoraia Braz, realizou uma dinâmica com a participação dos alunos, onde cada um tinha que responder qual cor eles se declaravam: negro, pardo, branco, amarelo e indígena. "Muitas pessoas não se declaram negras e grande parte não sabe onde se enquadra. Para muitos, se declarar como branco é enfrentar menos preconceito", observou.


A Secretaria de Políticas e Promoção da Igualdade Racial fica localizada na Avenida Presidente Feliciano Sodré nº 466, 1º andar , Centro. Telefones: ( 22) 2765-8700 - ramal 248 Disque Racismo: (22) 99244-7709. E-mail: seppirmacae@gmail.com .Horário de Atendimento: De segunda a sexta, das 8h às 17h.


* Jornalista: Liliane Barboza / Fotos: Moisés Bruno /Comunicação Macaé


Divulgação:



Luciana Perfumes e Presentes / 22 99824-9701




4 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page