top of page
  • Foto do escritorJornal Esporte e Saúde

Macaé: Governo e União promovem encontro de fomento ao agronegócio



O potencial de produtividade do agronegócio local, cuja demanda torna Macaé uma nova referência para a viabilidade de projetos que atendam a demanda por logística e insumos necessários a dinâmica da agricultura e da pecuária no Estado, foi destacado no encontro realizado nesta quinta-feira (16) entre o governo municipal, produtoras rurais da região e instituições empresariais, junto aos representantes do governo federal.



Realizado na Fazenda Saudade, sede da Primus Ipanema Agropecuária, o encontro reuniu o prefeito Welberth Rezende, o produtor rural Gonçalo Meirelles e os representantes da Secretaria de Assuntos Federativos da Presidência da República, José Carlos Polidoro e Pedro Veillard Farias.



O encontro é um desdobramento da agenda cumprida pelo prefeito em Brasília, realizada no mês passado. Welberth reforçou as estratégias do governo em buscar iniciativas que promovam o desenvolvimento econômico da cidade além do petróleo, criando em Macaé um ambiente favorável para a industrialização, estimulando a fabricação de insumos que atendam a cadeia do agronegócio.



“A ideia é avançar nas estratégias de fomento ao agronegócio. Temos aqui a maior produção de grãos e de gado confinado do Estado, uma cadeia que demanda serviços, consome produtos e gera empregos. Precisamos aproveitar esta oportunidade para tornar a nossa cidade referência para investimentos em produtividade que atenda a demanda crescente do setor”, ressaltou o prefeito.



O fortalecimento da infraestrutura necessária à dinâmica produtiva da agricultura e pecuária de Macaé, considerada a maior do Estado do Rio de Janeiro, foi pautada pelos empresários do setor como prioridade para ampliar o potencial de investimentos já mapeados.



“É um momento de discutir, analisar e avaliar as perspectivas do agronegócio no Estado. Nós temos terra, clima, logística portuária e posicionamento estratégico que nos garante condições de ampliar a nossa capacidade produtiva”, pontuou Gonçalo.




iproximidade entre a cadeia do agronegócio e o governo municipal foi destacada pelos representantes da Presidência da República como facilitador na elaboração da agenda política nacional de fomento à agricultura e à pecuária, voltada a discutir de forma prioritária a produção de matéria-prima essencial ao setor: fertilizantes.



“Nós temos uma dependência grande no Brasil da importação de fertilizantes, uma realidade que interfere de forma direta na dinâmica do agronegócio nacional. Estar em uma prioridade que é referência na produção de grãos ajuda a ilustrar o nosso objetivo que é instituir uma nova cadeia produtiva para a consolidação da agroindústria no Estado do Rio e em outros lugares do Brasil”, ressaltou José Carlos Polidoro, que representou o secretário de Assuntos Federativos da Presidência da República, André Ceciliano.



A discussão em Macaé também fortaleceu a proposta do Estado do Rio de Janeiro como polo de produção de grãos de gado na região Sudeste do país.



“Não estamos em Macaé por acaso. Encontramos aqui gestores públicos comprometidos em promover desenvolvimento e qualidade de vida. A cidade ganha com essa relação de proximidade entre a prefeitura e o Estado que se estende, não só ao mercado de petróleo, gás e energia, mas também no agronegócio e outras atividades que ajudam a alavancar a nossa economia”, afirmou Vinicius Farah, Secretário Estadual de Desenvolvimento Econômico.



Macaé como referência

Ações já executadas pelo governo, junto a instituições que promovem pesquisas e buscam a inovação para a cadeia do agronegócio, também foram pontuadas na reunião que vai estabelecer um plano de trabalho voltado à construção de um programa efetivo de fomento ao setor.


“O caminho para o agronegócio de Macaé está na união de forças do nosso governo junto a instituições que promovem o apoio necessário ao produtor rural”, destacou o secretário de Agroeconomia, Dudu Jardim.


A capacidade e a infraestrutura já consolidada por Macaé e a viabilidade de empreendimentos que somam hoje mais de U$ 25 bilhões em investimentos, também favorecem o novo ciclo de prosperidade já traçado pela cidade para o agronegócio e outros segmentos importantes para a economia local.


“A instalação da nova infraestrutura que permite Macaé ser a principal referência para as operações do gás no Brasil também favorece de forma direta o agronegócio, a partir das discussões nacionais sobre a produção de insumos para o setor. Esse encontro reúne todos os representantes da cadeia produtiva e agentes de governos que são capazes de escrever uma nova história de prosperidade para Macaé e para o Estado”, destacou o Secretário de Desenvolvimento Econômico, Rodrigo Vianna.

Também participaram do encontro os secretários de Casa Civil, Luiz Fernando Pessanha, de Governo, Juninho Luna, de Políticas Energéticas, Thiago Rocha, além do vereador Luciano Diniz.

O encontro contou ainda com a participação do presidente da Associação Comercial e Industrial de Macaé (Acim), Frederico Barreto, da Câmara de Dirigentes Lojistas de Macaé, Luiz Henrique Fragoso, do coordenador da Comissão Municipal da Firjan, Gualter Schelles, do representante do Repensar Macaé, Adail Costa Júnior, do superintendente do Instituto Estadual do Ambiente (Inea), Ronaldo Paes Leme, da Subsecretária Estadual de Indústria, da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Marina Esteves, além de representantes das Associações de Produtores de Grãos e de Gado do Estado, Pesagro, Emater, Embrapa e Grão de Ouro.


* Texto: Márcio Siqueira / Fotos: Moisés Bruno / Prefeitura de Macaé


Divulgação:





Contato: Faby Turismo Aparecida - 22998991459



14 visualizações0 comentário

Comentários


bottom of page