top of page
  • Foto do escritorJornal Esporte e Saúde

Macaé: Escola Municipal de Artes recebe prêmio da Alerj


O Diploma Heloneida Studart de Cultura foi conferido em sessão solene no Rio



Em seu aniversário de 20 anos (criação pela Lei 2.426/2003), a Escola Municipal de Artes Maria José Guedes (Emart) recebe da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj) o Diploma Heloneida Studart de Cultura, na categoria Gestão Cultural e Formação e Qualificação na Área de Cultura. A premiação inédita aconteceu na noite de terça-feira (8), no plenário do Palácio Tiradentes, Centro do Rio de Janeiro.



A diretora da Emart, Cláudia Byspo, recebeu o prêmio das mãos da presidente da Comissão de Cultura da Alerj, deputada estadual Verônica Lima, durante a sessão solene. Ela esteve acompanhada pelo coordenador de Teatro da escola, Jardel Maia, e pelo coordenador de Música, Leonardo Passos.



A Emart é vinculada à Secretaria Municipal de Cultura. O gestor da pasta, Leandro Mussi, considera o Diploma Heloneida Studart de Cultura um importante reconhecimento da contribuição da Emart para a cultura no Estado do Rio de Janeiro.


"Para a gestão municipal, este prêmio representa um respaldo público da relevância das atividades culturais da Emart e ajuda a fortalecer a imagem positiva da administração na promoção de cultura na região", frisa.


Também Cláudia Byspo considera o diploma uma motivação e o reconhecimento de uma trajetória de 20 anos. "Esta instituição formou muitos artistas para o mercado de trabalho, que estão em grandes canais de TV do Brasil ou atuam fora do país, até no Japão, levando o nome da Emart. Este prêmio salienta a preocupação da instituição com a qualidade desta qualificação. Fora isso, aponta para uma gestão atenta às políticas culturais desenvolvidas no Brasil. Todos os premiados firmam a marca de uma política cultural resistente e permanente. É um selo de continuidade. Não somos um projeto estanque. Este prêmio vem tornar notória esta escola e dá a ela visibilidade", disse.


A diretora destacou ainda o impacto de um prêmio destinado a uma escola do interior do estado. "A Alerj reconhece a política cultural de qualificação profissional que está sendo desenvolvida fora da capital. Só temos duas no interior, a Emart e o Centro de Formação Artística de Música, Dança e Teatro (Onda), em Rio das Ostras. Elas inibem a ida dos munícipes para outros lugares", completa.


Na categoria Gestão Cultural e Formação e Qualificação na Área de Cultura, a Emart se sobressaiu por oferecer com excelência à sociedade Curso Técnico em Teatro (com ênfase em montagem de espetáculos), Curso Técnico de Musical (com habilitação em instrumento ou canto), Curso Livre de Teatro para Adolescentes (13 a 16 anos), Curso Livre de Teatro para Adultos, Curso Básico de Música, Curso Livre de Musicalização Infantil, Coral da Cidade de Macaé e Curso Livre de Pintura.


Este ano, a Emart prepara um espetáculo especial comemorativo de seus 20 anos. Neste período, a escola realizou diversas montagens teatrais e shows musicais, no Teatro Municipal de Macaé e em seu foyer, e exposições, na Galeria Hindemburgo Olive, no Centro Macaé de Cultura, sempre abertos ao público. Fora isso, foram montadas as tradicionais encenações da Paixão de Cristo e outros eventos em variados espaços do município e fora dele.


Vinte anos de história


A Emart está passando por reformas gerais em sua sede, no prédio do Centro Macaé Cultura, onde também funciona o Teatro Municipal de Macaé. Atualmente, a instituição está formando novas turmas, para início este mês, para os cursos técnicos em Teatro e também de Música, que já estão com seus currículos adequados à nova legislação federal para cursos técnicos e profissionalizantes.


Com a reforma, a sede será totalmente reestruturada. Novos elevadores serão instalados, garantindo acessibilidade, e também divisórias acústicas, aprimorando a qualidade do ensino-aprendizagem. A instituição conta com quadro docente composto por bacharéis ou licenciados, pós-graduados, muitos com mestrado e doutorado em suas áreas de atuação e larga experiência artística e docente.


Em 2003, a primeira escola de artes pública do município recebeu o nome da artista e incentivadora das artes em Macaé, nos anos 1960 e 1980, Maria José Guedes. Em 2004, pelo decreto 183/04, a instituição foi devidamente regulamentada e incluída no Cadastro Nacional de Cursos Técnicos do Ministério da Educação (CNCT). Neste mesmo ano, foi criado o Conservatório Macaé de Música, atualmente chamado de Curso de Música da Emart. Em 2005, recebeu sua sede no Centro Macaé de Cultura, na Avenida Rui Barbosa, 780, no Centro de Macaé. Devido à reforma, a escola está funcionando provisoriamente no Colégio Maria Isabel Damasceno Simão, no Centro.


Diploma Heloneida Studart de Cultura


O Diploma Heloneida Studart de Cultura é um tributo à memória da escritora e jornalista brasileira, que foi presa política na luta contra a ditadura. Uma mulher feminista, defensora da cultura e parlamentar que teve uma vida dedicada à defesa da democracia e dos direitos humanos. Desde 2009, este diploma é conferido a pessoas físicas e jurídicas, organizações não governamentais, órgãos públicos e iniciativas que se destacam na promoção da cultura no estado.


Este ano, um total de 109 pessoas dedicadas à cultura do Rio de Janeiro foram homenageadas também nas categorias: Artes Cênicas, Artes Visuais, Audiovisual, Cultura Populares, Literatura e Música. Ainda nas categorias complementares: Arte Pública e Cultura Urbana, Artes Integradas, Gastronomia, Patrimônio Cultural e Arquitetura e Urbanismo.


* Texto: Jornalista Andréa Lisboa / Fotos: divulgação / Comunicação Macaé


Divulgação:







3 visualizações0 comentário

コメント


bottom of page