top of page
  • Foto do escritorJornal Esporte e Saúde

Macaé e Firjan alinham estratégia de apoio à indústria de energia


Assunto foi debatido durante encontro nesta segunda-feira (7)


O governo municipal e a Firjan alinharam nesta segunda-feira (7) estratégia para garantir apoio às empresas que participam do novo ciclo de investimentos no mercado de petróleo, gás e energia instalado em Macaé. E a qualificação e certificação da mão de obra da cidade é definida como ação prioritária nesta sinergia integrada também por instituições empresariais e as principais companhias que atuam no desenvolvimento de novos projetos na Bacia de Campos.


Esta força de trabalho voltada a agilizar a assistência às empresas que atuam nas operações de extração e produção de óleo bruto e gás natural foi definida a partir do encontro realizado nesta segunda na sede da Firjan, no Rio, com a participação do prefeito Welberth Rezende a convite do diretor executivo da Federação, Alexandre dos Reis.

“O nosso objetivo aqui é antecipar questões que poderão ser entraves para o desenvolvimento econômico da cidade no futuro. Macaé vive um ciclo econômico importante para o Estado, concentrando um terço dos investimentos mapeados para o Rio de Janeiro no segmento de óleo, gás e energia. E a projeção de empregos também é expressiva, de acordo com o nível técnico exigido pelas operadoras. Precisamos garantir à nossa mão de obra a oportunidade de se preparar e assumir esses espaços, agenda que já levamos a Petrobras e a outras empresas do setor”, destacou o prefeito.

O encontro proposto pela Firjan tem como foco inicial construir um programa de certificação da mão de obra da cidade de acordo com os novos níveis de exigência das operadoras de óleo, gás e energia, atendendo assim ao novo perfil do mercado de trabalho de Macaé, já mapeado, tanto pelo governo, quanto pela própria Federação da Indústria.

“Macaé apresenta indicadores expressivos e positivos para a economia do Estado. Acompanhamos a evolução da cidade e, por isso, propomos a construção deste plano de trabalho que poderá atender essas e outras demandas”, apontou Alexandre.

O prefeito estava acompanhado dos secretários de Desenvolvimento Econômico, Rodrigo Vianna, e de Trabalho e Renda, Cristiano Gelinho, segmentos do governo responsáveis por manter junto à indústria de óleo e gás agendas que promovam a evolução do novo cenário econômico da cidade, garantindo a geração de empregos e qualidade de vida para a população. “A relação institucional de proximidade assumida pelo governo junto à indústria nos permite buscar na Firjan a expertise em permitir que o trabalhador de Macaé alcance a certificação necessária para atender a essa nova demanda do mercado de trabalho. Nós atuamos junto às empresas e sabemos da demanda por ocupações que exigem um novo nível de conhecimento. Precisamos agora construir este programa em nossa cidade que é a referência em geração de empregos no Estado”, destacou Gelinho. A agenda entre a Firjan e o governo municipal também reuniu representantes das principais companhias que participam hoje de projetos de desenvolvimento de produção de petróleo, como a Sinopec, PRIO e Perenco, assim como as empresas que viabilizam a infraestrutura do novo “hub do gás”, como o Tepor e a Eneva, responsáveis por tornar o gás natural que chega a Macaé fonte de geração de energia para o Brasil. A reunião também contou com a participação de Frederico Barreto, Associação Comercial e Industrial de Macaé (ACIM), e Marcelo Reid, representante da Comissão Municipal da Firjan.


* Texto: Jornalista Márcio Siqueira / Fotos: Jaqueline Carvalho / Prefeitura de Macaé


Divulgação:



Macaé / RJ




17 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page