top of page
  • Foto do escritorJornal Esporte e Saúde

Importância do quesito raça/cor nos cadastros da rede municipal é debatida em Macaé

O quesito raça/cor é uma ferramenta para formulação de políticas públicas

Foto: Jefferson Rezende


A Secretaria de Saúde de Macaé, por meio da gerência de Vigilância em Saúde, da Secretaria Adjunta de Atenção Básica, em parceria com a Coordenadoria de Promoção da Equidade e Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial, promoveu, nesta quarta-feira (29), uma capacitação para tratar sobre a importância do quesito raça/cor nos cadastros da rede municipal de saúde, com o tema "Por que devo perguntar qual é a sua cor? Racismo faz mal à saúde". O encontro é mais um passo para o cumprimento das políticas públicas para População Negra.


Segundo a Secretária de Atenção Básica, Natália Antunes, a proposta foi apresentar algumas políticas públicas e como se faz o preenchimento de protocolos do SUS e de outros serviços e a importância da autodeclaração para que os dados sejam mais realistas.


“Estamos mostrando a relevância do preenchimento do quesito raça/cor, qualificando desta forma os nossos registros para que possamos traçar um perfil epidemiológico da população negra e fazer cumprir os princípios da equidade e da Política Nacional de Saúde Integral da População Negra”, disse.


A secretária ressalta que neste primeiro momento o objetivo é orientar os gestores, coordenadores e gerentes de unidades sobre a relevância e etapas posteriores que serão as capacitações dos técnicos, agentes comunitários e demais profissionais que estão na ponta, direto com os usuários coletando os dados.


O Secretário de Igualdade Racial, Dorniê Matias, acrescenta que este trabalho faz parte das diversas ações intersetoriais da secretaria, que visa a qualidade de vida e bem-estar da população.


"Após todo trabalho de mapeamento e de forma conjunta será possível traçar políticas específicas voltadas para esta população", pontuou.


A capacitação foi ministrada pela enfermeira da gerência de Vigilância em Saúde, Vanessa Pio Bertoza; a nutricionista e professora do curso de Nutrição da Universidade Federal do Rio de Janeiro, Debora Silva do Nascimento; e a coordenadora geral de Ações Afirmativas, Yaisa Santos.


A capacitação segue recomendações da Política Nacional de Saúde Integral da População Negra, Portaria nº 992, de 13 de maio de 2009, e a Portaria nº 344, de 1º de fevereiro de 2017, do Ministério da Saúde, que dispõe sobre o preenchimento do quesito raça/cor nos formulários dos sistemas de informação em saúde. A ação visa oferecer qualidade, equidade e humanização nos serviços de saúde de toda rede de atenção.


* Prefeitura de Macaé / Secretaria de Comunicação Social / Coordenadoria de Jornalismo


Divulgação:



11 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page