top of page
  • Foto do escritorJornal Esporte e Saúde

Estreia da Paixão de Cristo em Macaé emociona público na Imbetiba

Figurinos, cenários e efeitos recriam manifestação cultural e religiosa, relembrando e celebrando os eventos da vida de Jesus Cristo, desde sua prisão até sua crucificação e ressurreição


Uma das histórias mais importantes da humanidade, a Paixão de Cristo, que reconta os últimos momentos da vida de Jesus Cristo até a ressurreição, emocionou o público na Praia de Imbetiba nesta quinta-feira (28), a noite de estreia. O elenco da temporada 2024 inclui 30 pessoas com deficiência (PCD) da Escola Sentrinho, além de atores formados pela Escola Municipal de Artes Maria José Guedes (Emart) e alunos. O coral ‘In Canto’ abriu a programação.



Em um cenário de 20 metros de largura, em dois níveis de altura, a narrativa apresentou produção que incluiu figurinos elaborados, cenários realistas e efeitos especiais, conseguindo transportar os espectadores para a época em que o evento histórico ocorreu. O secretário de Cultura, Leandro Mussi, destacou que a Paixão de Cristo é uma tradição que enriquece a identidade cultural da cidade e atrai moradores e visitantes.



- Fizemos uma representação artística de altíssimo nível, que envolve a comunidade local e resgata valores culturais. Tivemos nesta noite um momento de reflexão e fé, que reforça a importância da mensagem de amor e esperança transmitida por essa história. É uma oportunidade de vivenciar a emoção e a grandiosidade desse evento que une arte, religião e tradição. Estamos trabalhando duro para fortalecer a cultura em nossa cidade e iniciativas como essa são fundamentais para alcançarmos esse objetivo – frisou o secretário, comentando que a arte é uma forma poderosa de transmitir ensinamentos.



Nesta estreia, o público se comoveu com a mensagem de amor e sacrifício presente na história de Jesus. "Foi uma experiência incrível e emocionante, a representação da Paixão de Cristo foi muito bem feita, com atuações e cenários impactantes. Fiquei realmente tocado com a história de Jesus e com a mensagem de amor e perdão que ela transmite. Recomendo a todos que assistam, é um espetáculo imperdível", disse o comerciante Paulo Santos, de 33 anos. 



A montagem tem como produtor e empresário responsável Oscar José, e o diretor veterano Ginaldo de Souza.  Oscar José ressaltou o comprometimento da Prefeitura de Macaé na montagem do espetáculo. “O palco é excelente e montamos um grande espetáculo emocionante para o público. Agradeço ao prefeito Welberth Rezende e ao secretário de Cultura por toda a estrutura. É um trabalho em equipe, onde cada um tem sua importância e contribuição para o sucesso do evento”, pontuou. Uma intérprete de Libras faz durante toda a narrativa a tradução em tempo real. 



David Pinheiro interpreta Caifás: papel central no julgamento e na crucificação


O ator global David Pinheiro, que já dividiu o palco da Paixão de Cristo com atores como Tonico Pereira, Antônio Pitanga, Zezé Motta, Stepan Nercessian e Ângela Vieira, mostra toda sua experiência em Macaé ao interpretar Caifás. “Ao lado da garotada do Sentrinho, estamos juntos a semana toda para botar esse espetáculo para brilhar, estou honrado em fazer Caifás, o sacerdote que quer a morte de Cristo”, expressou.


O experiente ator assinalou a grandiosidade da narrativa. “Tal a importância, o fenômeno e a contundência que tem um espetáculo desse, já chegamos a botar 15 mil pessoas em praça pública. Todo esse trabalho fizemos a vida inteira sob a batuta do nosso querido mestre Ginaldo (de Souza), que é um sábio para fazer este tipo de espetáculo”, comentou.


Marcelo Evangelista demonstra incerteza e angústia de Pôncio Pilatos


O ator Marcelo Evangelista mencionou o desafio de interpretar o papel de Pôncio Pilatos pela primeira vez. Segundo ele, o maior obstáculo é transmitir a incerteza e angústia do personagem diante da condenação de Jesus, sofrendo pressões do governo e da esposa. Evangelista afirmou que é necessário demonstrar todo o conflito interno do personagem em uma cena curta, que marca um momento crucial na história de Cristo.


- É importante expressar o medo que Pôncio Pilatos tem ao fazer a condenação e o julgamento, o conflito interno e demonstrar todo esse turbilhão de sentimento que ele está passando porque é um divisor de águas na narrativa - realçou o ator, que acumula experiência vasta em interpretações na Paixão de Cristo.


MULHER APEDREJADA - A atriz Marcela Jorge dá vida à Raquel no espetáculo, mulher do povo que ia ser morta apedrejada e Jesus salvou. Quando Jesus já estava no processo de crucificação, Raquel questiona Pedro por que ele não estava fazendo nada se ele é um discípulo dele e encontra Judas, descobrindo que foi Judas que entregou Jesus. “É um prazer poder dar vida a essa história tão marcante. A cena em que Raquel encontra Judas e descobre a traição é um momento crucial na peça, que mexe muito com as emoções do público”, disse a atriz formada na Onda em Rio das Ostras.


Diversas secretarias e forças de segurança participam da estrutura do evento. A segurança está garantida com a presença de agentes da Guarda Municipal e Policiais Militares, além de viaturas. A Secretaria de Saúde também montou um esquema especial com ambulância e equipe técnica. A Secretaria de Mobilidade Urbana cuida da segurança viária.


* Texto: Jornalista Janira Braga / Fotos: Jefferson Rezende/ Comunicação Macaé.


Divulgação:


Luciana Perfumes e Presentes / 22 99824-9701 / Macaé / RJ



20 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page