• Jornal Esporte e Saúde

Doação de sangue é necessária durante a pandemia


Hemocentro\Foto: Ana Chaffin.


O Serviço Municipal de Hemoterapia da Secretaria de Saúde de Macaé convida a população para doar sangue, em especial neste período de pandemia. O setor atende de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 11h, na Rua Dr. Bueno, 40, ao lado Hospital São João Batista, no Centro. O telefone para contato é (22) 2796-1756. Todos os profissionais que fazem o atendimento seguem os protocolos de biossegurança em função do coronavírus.


Em sua primeira vez na doação, o autônomo Carlos André Valentim Cordeiro, de 44 anos, fez questão de participar de uma campanha criada por um grupo de DJs de Macaé. “Estou muito satisfeito em poder doar sangue. É uma sensação gratificante. Vou recomendar para minha família, amigos e clientes. É muito importante a gente ajudar e poder fazer o bem", acredita.


A ação é um gesto solidário de doar uma pequena quantidade do próprio sangue para salvar a vida de pessoas que se submetem a tratamentos e intervenções médicas de grande porte e complexidade, como transfusões, transplantes, procedimentos oncológicos e cirurgias. De acordo com registros, muitas pessoas não estão doando sangue, em função do distanciamento social ou só procuram o local em caso de uma campanha realizada por algum familiar ou amigo que necessite da doação.


O Serviço de Hemoterapia em Macaé Macaé também é referência para cidades de Quissamã e Conceição de Macabu. Atualmente, recebe uma média de 15 pessoas por dia. A gerente do Serviço, Rosângela Murta, afirma que a capacidade de atendimento do setor é de uma média de 25 pessoas por dia. "O objetivo é sempre manter um estoque ideal para atender a população da melhor forma. Precisamos abastecer as unidades, principalmente o Hospital Público Municipal (HPM), referência no atendimento de emergência", ressaltou.


Como fazer – Para doar sangue, é necessário que a pessoa esteja em boas condições de saúde. Os requisitos para ser um doador são: levar documento de identidade; estar bem de saúde; ter entre 16 e 60 anos (sendo que os menores de 18 devem estar acompanhados dos pais ou responsáveis por escrito); pesar mais de 50 quilos; estar alimentado, evitar ingerir alimentos gordurosos nas três horas que antecedem a doação; não ter tido contato sexual com pessoas que tenham comportamento de risco para AIDS; não ser usuário de drogas; não estar grávida e nem amamentando.


Foto: Ana Chaffin.


Foto: Ana Chaffin.


Foto: Ana Chaffin.


* Prefeitura de Macaé\Secretaria de Comunicação Social\Coordenadoria de Jornalismo.


Patrocinado:


3 visualizações0 comentário