top of page
  • Foto do escritorJornal Esporte e Saúde

Dia do Músico: Bandas centenárias se encontram na Nova Aurora

Lyra dos Conspiradores (140 anos) e Nova Aurora (150 anos) têm encontro histórico hoje

Foto arte: Reprodução internet


O Dia do Músico (22 de novembro) e de Santa Cecília, padroeira dos músicos, será comemorado em Macaé em grande estilo. O Encontro das Centenárias, nesta quarta-feira (22), às 19h30, será no pátio da Sociedade Musical Nova Aurora, em cuja sede se encontra a capela em honra à santa. O concerto é parte das comemorações dos 150 anos da Nova Aurora (8 de junho de 1873) e dos 140 anos da Sociedade Musical Beneficente Lyra dos Conspiradores (25 de dezembro de 1882). O evento histórico é gratuito.


Após dez anos do último, o encontro das antigas rivais reunirá cerca de 50 músicos da Orquestra de Sopros Nova Aurora, sob a regência do maestro titular e diretor artístico há 18 anos da instituição, Hélio Rodrigues, apresentando obras clássicas e populares. Já a Lyra levará 25 integrantes, em instrumentos de sopro e percussão, interpretando um repertório de MPB. À frente da Lyra estará a batuta de Anderson Adolfo, auxiliar de regência do maestro titular, há mais de 30 anos, Gelson Porto Cardoso. A Lyra dos Conspiradores, desde o final do ano de 2019, é presidida pelo trompetista, Leandro Márcio.


A Prefeitura de Macaé apoia o encontro através da Secretaria de Cultura.


“Neste significativo Dia do Músico, saúdo o encontro das bandas centenárias de Macaé. Hoje, mais do que nunca, reconhecemos a importância da música como um fio condutor que une passado, presente e futuro. Que este encontro não apenas ressoe com melodias envolventes, mas também inspire um renovado apreço pela contribuição vital dos músicos à rica tapeçaria da nossa cultura. Que a música continue a ser a trilha sonora da nossa história coletiva”, diz o secretário da pasta, Leandro Mussi.


“A expectativa é de uma grande confraternização e contemplação da arte entre os músicos. Quem ganhará com isso será o público. Duas instituições centenárias do mesmo município juntas é raro de se ver e ouvir”, ressalta o maestro Hélio Rodrigues.


Anderson Adolfo também considera esta data muito especial.


“As duas sociedades musicais fazem parte da história do fomento da música em Macaé e da história da música no Brasil. Uma com 150, outra com 140 anos ainda de pé, levando a música para todos. É um grande orgulho. As duas existem antes da popularização do rádio. Estiveram presentes nos aniversários da cidade, em casamentos e em todas as festividades. Hoje as tratamos com grande carinho, pois são celeiros de onde saíram muitos músicos para grandes orquestras, até de fora do país. Uma gama de valores que saíram de nossa terra, de nossas bandas-escolas. Para este encontro, total felicidade e emoção” revela.


Para o presidente do Conselho Municipal de Políticas Culturais de Macaé, Ruben Almeida Pereira, que além de músico é memorialista, este evento vai além de um simples encontro entre bandas.


“É uma demonstração de respeito, de carinho e de união de duas entidades centenárias dedicadas à música em Macaé. Depois de tantos anos de rixas, elas estão unidas em prol da continuidade do trabalho de cada uma delas, cumprindo a sua função social. Este encontro é de grande valia para a cultura macaense neste Dia de Santa Cecília, padroeira da música e da Nova Aurora. Temos a capela, na sede da Sociedade Nova Aurora, em frente ao portão de entrada. É uma construção maravilhosa, com seu telhado icônico e altar de madeira. É uma arquitetura apreciável”, frisa.


A comemoração do Dia do Músico é tradição da Nova Aurora. A Revista Comemorativa do 1º Centenário da Nova Aurora (1973) já ressaltava a Capela de Santa Cecília como “apreciável patrimônio histórico e material da centenária Sociedade Musical Nova Aurora”. A revista cita ainda que houve um Coral de Santa Cecília, dirigido por Dona Luiza Valle. Há cem anos, Dona Maria dos Santos (Dona Nenga) era quem presidia a capela e mantinha a festa de Santa Cecília, no dia 22 de novembro ou no domingo mais próximo. A sede da instituição foi edificada entre 1889 e 1891. Ela está localizada no Calçadão da Av. Rui Barbosa, no Centro da cidade. Caso chova, o evento será cancelado.


Programação da primeira parte - Orquestra de Sopros Nova Aurora


De Joaquim Naegele - Dobrado Carlos Rotay


De Luiz Gonzaga, Zé Dantas, Humberto Teixeira - Coisas que a lua canta; arranjo de Edson Rodrigues


De Gilberto Gagliardi - Cantos Nordestinos


De Braguinha e Alberto Ribeiro – Copacabana; arranjo de José Carlos Ligiero


De Paulo Sérgio Valle e José Augusto – Evidências; arranjo de J. Lugal


* Texto: Jornalista Andréa Lisboa / Comunicação Macaé


Divulgação:


Macaé / RJ


Luciana Perfumes e Presentes / 22 99824-9701 / Macaé / RJ


7 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page