top of page
  • Jornal Esporte e Saúde

Croácia busca 3º lugar e Marrocos joga por afirmação no cenário mundial

Europeus e africanos decidem neste sábado quem será o terceiro colocado da Copa do Mundo do Catar


2 GOLS: Kramarić (CRO) Foto: Antonin THUILLIER / AFP / Lance!




ENVIADO ESPECIAL A DOHA - Croácia e Marrocos se enfrentam pela segunda vez na Copa do Mundo do Catar em busca de uma despedida positiva para uma campanha memorável. As duas seleções decidem neste sábado, ao meio-dia (de Brasília), no Khalifa, quem será o terceiro colocado do Mundial catariano.


Marroquinos e croatas empataram sem gols na estreia do Mundial catariano. Ambos fizeram parte do Grupo F e avançaram em primeiro e segundo, respectivamente, deixando a favorita Bélgica pelo caminho.


Africanos e europeus encerram uma trajetória bem-sucedida no Catar, ainda que não tenham chegado à final. Vice-campeã em 2018, a Croácia não foi tão longe como na Rússia, mas novamente mostrou resiliência sobrevivendo a duas prorrogações e derrubando a favorita seleção brasileira nas quartas de final.


Pode ser a última partida em Mundiais do craque Luka Modric, com 37 anos. Pode porque ele é dúvida. O camisa 10 sofreu uma bolada no rosto durante o jogo com a Argentina e ficou atordoado por alguns instantes, antes de regressar ao gramado.


O técnico Zlatko Dalic sinalizou que é possível que Modric não jogue, o que poderia decretar o fim da história do cerebral meio-campista na seleção croata. A decisão ainda não foi tomada. O treinador espera que Modric continue ao menos até a Eurocopa de 2024, na Alemanha.


"Espero que ele esteja conosco", desejou. "Mas isso depende de como ele se sente sobre o futebol e a seleção nacional. Tenho certeza que ele vai, mas é uma decisão dele", emendou. "Será uma pena para todos os torcedores do mundo se Luka se despedir da seleção. Ele exibiu tanto bom futebol e se e mostrou um profissional de ponta".


A Croácia já tem um bronze, conquistado em 1998 pela geração liderada pelo craque Davon Suker. "Foi muito importante para a Croácia. Eu me lembro de como nos sentíamos orgulhosos, sonhando que algum dia estaríamos lá novamente", recordou-se o meio-campista Kovacic.


"Fizemos isso em 2018, chegando na final, e queremos mais uma medalha agora", acrescentou, citando o vice na Rússia com revés na finalíssima para a França. Aquele bronze, diz o técnico Dalic, foi mais importante para o país do leste europeu porque foi o primeiro pódio e conquistado anos depois da independência da pequena nação, uma das unidades da antiga Iugoslávia. "Mas ainda significa muito para nós", ponderou em entrevista prévia à partida.


Para a seleção balcânica, não se trata de um amistoso. "No final, esta partida vale a vida", disse o atacante Kramaric, segundo o qual "não haverá margem para erro".


NO PRIMEIRO ESCALÃO


Primeiro africano e árabe ao alcançar uma semifinal, Marrocos vai concluir sua trajetória com uma campanha histórica, independentemente do resultado do deste sábado. É considerado a sensação da Copa e tem sido celebrado por torcedores de todos os outros países. Com um futebol inteligente taticamente, eliminou Espanha, Portugal e só caiu para a atual campeã França na semifinal.


Para o técnico Walid Regragui, sua seleção não vê a possibilidade de terminar em terceiro como um prêmio de consolação. Eles enxergam como a oportunidade de estabelecer Marrocos entre as primeiras seleções do futebol mundial.


"Se conseguirmos o terceiro lugar podemos entender que nosso objetivo de ganhar a Copa do Mundo no futuro não é tão louco para uma equipe africana ou para o Marrocos", afirmou. Para ele, "não é o fim da estrada", mas o início de um caminho que pode ser glorioso num futuro não tão distante.


"Estamos jogando pelo terceiro lugar e acho que qualquer equipe do mundo, mesmo a melhor das nações, se eles estão jogando pelo terceiro lugar, eles estão jogando pelo seu ranking da Fifa".


Em caso de vitória, os marroquinos vão registrar o melhor resultado de uma nação não europeia ou sul-americana na Copa do Mundo da desde 1930, quando os Estados Unidos conquistaram o terceiro posto.


CROÁCIA X MARROCOS


CROÁCIA: Livakovic; Juranovic, Lovren, Gvardiol e Sosa; Kovacic, Brozovic e Modric; Pasalic, Kramaric e Perisic. Técnico: Zlatko Dalic.


MARROCOS: Bounou; Dari, Aguerd e El Yamiq; Hakimi, Ounahi, Amrabat e Attiat-Allah; Ziyech, En-Nesyri e Boufal. Técnico: Walid Regragui.


Árbitro: Abdulrahman Al Jassim (Catar).


Horário: 12h (de Brasília).


Local: Estádio Internacional Khalifa, em Al Rayyan.


Transmissão: Globo, SporTV, Fifa+ e CazeTV.


* https://www.terra.com.br/esportes/Ricardo Magatti



4 visualizações0 comentário
bottom of page