• Jornal Esporte e Saúde

Comunidade católica de Macaé celebra Corpus Christi



Na Avenida Elias Agostinho, diante do mar da Praia de Imbetiba, a comunidade católica de Macaé se reuniu nesta quinta-feira (16) para celebrar Corpus Christi, um dia especial também por marcar o retorno da missa campal após dois anos da pandemia da COVID-19.



“Esta celebração também é dedicada a todos os nossos irmãos que faleceram ao longo desses dois anos de pandemia”, relembrou Padre Gleison, da Paróquia de Santo Antônio, que presidiu a celebração.



Ao proferir a homilia, o Frei Wellington Porfirio, da Paróquia de Santo Antônio, resgatou a importância desta celebração para a Igreja Católica, que há 800 anos comemora a experiência de estar diante do Corpo de Cristo.



“Esta festa existe para celebrar o Corpo de Cristo como sacramento, para ser adorado e celebrado por nós. E ao longo de 800 anos de devoção a Santíssima Eucaristia meditamos sobre muitas coisas. E uma deles, que é próprio de Deus, é o amor, que por muitas vezes ouvimos, mas que também parece estar esvaziada em muitos corações. A Eucaristia é a expressão do amor de Cristo e precisamos entender que o amor é o que está no detalhe, no que é sutil e delicado, mas não o que é o básico. E aí está o grande significado deste dia: Deus nos ama, e na Eucaristia, ele habita em nós. Cristo veio a nós como carne, a nossa semelhança, e se sacrificou por nós! Só neste mistério já seria amor suficiente. Mas como Deus é Deus, e Deus ama, ele deixou o seu Corpo e seu Sangue. Mas este é o detalhe que representa o seu amor, exagerado, por nós”, destacou Frei Wellington.



Após a missa campal, a celebração de Corpus Christi também contou coma procissão que seguiu da Imbetiba até o Centro de Macaé.


“Agradecer a todos que contribuíram com a realização desta celebração, e a todos vocês que escutaram o chamado e que juntos celebramos. Nesta procissão estaremos levando Jesus e que a nossa atitude ao longo deste caminho seja de orante, contemplativa e adoradora. É Jesus no meio de nós”, anunciou Padre Gleison.


A procissão seguiu da Praia de Imbetiba até a Praça Veríssimo de Melo. No percurso, os fiéis acompanharam a passagem do Corpo de Cristo sobre os tapetes de sal confeccionados por quase 1 mil pessoas na Rua da Igualdade.



A celebração contou com a participação dos sacerdotes: Pe. Fábio Felippe e Pe. Jorge Moreira da Nossa Senhora de Fátima, Pe. Bruno de Freiras da Paróquia Nossa Senhora das Graças, Lagomar, Pe. José Andrio da Silva da Paróquia Nossa Senhora da Glória, Monsenhor José Luiz Bustamante da Paróquia São João Batista, Pe. Luiz Carlos Pedrini da Paróquia Nossa Senhora de Lourdes, Aroeira, Pe. Marcelo Talon da Paróquia São Paulo Apóstolo, além dos Diáconos Alcides e Sérgio Catão.


* Texto e fotos: Pastoral da Comunicação/Paróquia Santo Antônio Macaé.


11 visualizações0 comentário