• Jornal Esporte e Saúde

Completando 10 anos, a Taça das Favelas tem suas finais neste sábado (8)

A edição de 10 anos da Taça das Favelas vai conhecer as suas grandes campeãs, no próximo sábado, dia 8 de outubro, depois de meses de muita emoção e impacto social em dezenas de milhares de jovens de todo o Rio de Janeiro, com as finais transmitidas ao vivo na TV Globo, inclusive a feminina, pela primeira vez. O Sportv também transmite ambos os jogos.


No feminino, Complexo da Coreia e Sapo de Camará disputam o sonhado troféu Marilza Pereira Athayde, nome da Taça entregue à campeã feminina da edição carioca do torneio organizado pela Central Única das Favelas (CUFA) e produzido pela InFavela, empresa do Grupo Favela Holding. Entre os garotos, Complexo do Muquiço e CRB Dick vão em busca do troféu Ari Pipa, honraria dada à campeã masculina.


O Complexo do Muquiço é um dos finalistas da Taça das Favelas 2022

– Foto: Jonathas Fabricio

Depois de grandes jogos no Centro Esportivo Taça das Favelas Realengo, o Estádio de Moça Bonita, campo do Bangu, recebe o ato final do espetáculo que foi edição carioca do maior campeonato de futebol entre favelas do mundo de 2022. Os portões abrem às 12h, com o a final feminina começando às 14h, e a masculina, por volta das 15h30.


Ambas os jogos contarão com 30 minutos pra cada tempo. Em caso de empate, a campeã será decidida nos pênaltis, com três cobranças para cada favela. A premiação financeira é a mesma para ambas as campeãs. O mesmo se estende para as vices, terceiras e quartas colocadas.


“Está chegando o grande dia! Foram meses e meses de muito trabalho, muita entrega e, sobretudo, muita emoção, onde os nossos jovens brilharam no gramado do nosso Centro Esportivo e agora faremos mais uma grande festa em Moça Bonita”, celebrou Elaine Caccavo, diretora de produção da CUFA.


A final da categoria feminina reserva um clássico de Senador Camará. Ambas as favelas pertencem ao bairro da Zona Oeste do Rio. Outro ponto em comum entre elas é que as duas são muito tradicionais na competição e cada uma tem um vice-campeonato no torneio.


O Complexo da Coreia espera sorte melhor que em 2017, quando foi vice. Agora a favela conta com o ataque que fez seis gol em três jogos para levar o título do maior campeonato de futebol entre favelas do mundo. “Está todo mundo eufórico! Desde que vencemos o Curral das Éguas, vamos dormir e acordar pensando nesse sonho que queremos que seja realizado. A gente sempre procura jogar pra frente, porque confia muito nas nossas meninas”, disse Jorge Theodoro, o Jorjão, técnico do Complexo da Coreia.

A seleção do Sapo de Camará também vem motivada. Nas semifinais, as meninas da favela eliminaram as bicampeãs da Taça das Favelas, Cidade de Deus. “A expectativa é melhor possível. O respeito pelo jogo é maior ainda. Do outro lado tem um grande um adversário, que a gente conhece bem. Com isso, esperamos um jogo limpo e bonito, e que a gente possa sair vencedoras”, disse Mara Gomes, treinadora do Sapo de Camará.


A grande final feminina também será disputada neste sábado (8)

– Foto: Gil Cunha


Entre os meninos, as seleções do Complexo do Muquiço, localizado em Deodoro, e do CRB Dick, de São de Meriti, Baixada Fluminense, decidem o título da edição de 10 anos da Taça das Favelas, que será inédita para ambas as favelas. “Estamos vivendo uma oportunidade única! Chegar na final é um grande feito para divulgar a potência da nossa favela. O título, se vier, será a coroação do nosso trabalho. Mas também queremos impactar de maneira positiva a vida dos nossos atletas”, falou Claudio Henrique, técnico do Muquiço, que venceu todos os seus cinco jogos, e já foi vice-campeão da Taça uma vez.


O CRB Dick, que venceu seu primeiro jogo e suas semifinais nos pênaltis, espera continuar surpreendendo na edição que já é a que a favela de São João de Meriti foi mais longe na história da competição. “Estamos treinando muito forte com os meninos. E, sobretudo, conversando bastante com eles. Sabemos que o Muquiço é uma seleção muito qualificada. Mas confiamos no nosso potencial para buscar esse título para a Baixada Fluminense”, disse Adenilson José Soares, o Kinho, técnico do CRB Dick.

Depois das finais, haverá uma grande peneira entre os melhores jogadores de cada favela participante, para definir quem serão os jogadores e as jogadoras que vão representar a Seleção do Rio na Taça das Favelas Brasil, o Favelão 2022, que acontece em novembro deste ano, em São Paulo.

Além do Rio, vários outros estados farão a final da Taça das Favelas estaduais, no dia 8 de outubro, com transmissão ao vivo das Globos locais. A Taça das Favelas Rio 2022 conta com patrocínio master da Uber, da Friboi e da Vai Voando, patrocínio da Gol, Ambev, Bet Nacional, Comunidade Door, Digital Favela e Alo Social, incentivo ao esporte da Secretaria de Esporte e Lazer do estado do Rio de Janeiro e promoção da Rede Globo, do Sportv e da FM O Dia.

* https://noticiapreta.com.br/

2 visualizações0 comentário