• Jornal Esporte e Saúde

Começa em Macaé Festival Cultural Benedicto Lacerda



O melhor do choro brasileiro marcou a abertura da 7ª edição do Festival Cultural Benedicto Lacerda, uma homenagem ao músico macaense. As primeiras apresentações do evento, realizado na sede da Sociedade Musical Nova Aurora, no Centro de Macaé, foram do Choro da Lyra e do Coletivo Choro na Rua, com participação dos cantores Nilze Carvalho e Pedro Miranda.


A programação musical, no município, segue nos dias 25 e 26 de junho, com patrocínio da Petrobras e realização da Usina de Fomento Cultural, Ministério do Turismo e Secretaria Especial da Cultura, por meio da Lei de Incentivo à Cultura. O Festival tem apoio das prefeituras de Macaé e Cabo Frio, além da Casa de Cultura Villa Maria, em Campos.


O Coletivo Choro na Rua reúne os bambas das cordas, dos sopros e da percussão. Silvério Pontes, que faz parte da formação, é curador do festival e falou sobre a alegria de participar do festival. “É uma roda de choro linda, que reúne 10 maravilhosos músicos cantando música brasileira. A gente precisa de alegria e música no coração”, afirmou o músico.


O Festival, com atrações gratuitas e classificação livre, contempla cinco shows musicais, 10 dias de exposição biográfica e cinco dias de oficinas musicais nas modalidades presencial e on-line. A proposta do evento é homenagear o flautista e compositor Benedicto Lacerda, um dos maiores nomes da música brasileira, além de incentivar novos talentos.


“Tivemos que parar diversas atividades culturais durante o período crítico da pandemia. Foi um período muito difícil, mas hoje estamos aqui celebrando esse artista e o melhor da nossa música”, destacou o coordenador geral da Usina de Fomento Cultural, Marcos Kuika.


A programação musical em Macaé continua no próximo sábado (25), às 20h, com os shows do Choro da Lyra, que convida o Choro Delas, por Daniela Spilmann, Sheila Zagury e Clarice Magalhães, em um tributo aos mestres do choro com toque feminino e, em seguida, o grupo Sou Mais Delas, criado ano passado em Macaé para divulgar e fortalecer a presença da mulher no samba. E para encerrar, no domingo (26), a partir das 11h, haverá apresentação da Banda Sinfônica Nova Aurora.


“A noite está maravilhosa e, com esse repertório incrível, está melhor ainda. Sou um adepto do choro há muitos anos e prestigiar Benedicto Lacerda e outros nomes da nossa música brasileira é um prazer”, disse o empreendedor Luiz Carlos Fernandes.


As inscrições para as oficinas podem ser feitas pelo site https://www.usina.org.br. Em Macaé, as atividades irão acontecer na sexta-feira (24). Serão oficinas musicais on-line e presenciais. Além disso, a exposição biográfica Benedicto Lacerda acontece de 17 a 26 de junho, na Cidade Universitária, localizada na Avenida Aluízio da Silva Gomes, 50, Granja dos Cavaleiros; na Galeria de Exposições da Secretaria de Cultura de Macaé, situada na Rui Barbosa, 780; e nos locais das apresentações musicais e hotsite do festival.


A programação completa pode ser conferida no site: https://www.usina.org.br.


* Jornalista: Tatiana Gama \ Fotos: Bruno Campos \ Comunicação Macaé


Divulgação:







33 visualizações0 comentário