top of page
  • Foto do escritorJornal Esporte e Saúde

Com nomes internacionais e nacionais, Festival de Jazz mostra vigor turístico e econômico de Macaé


Festival começa nesta quinta com entrada gratuita e terá também Feira de Economia Criativa


A importância do setor de eventos para a economia, a geração de emprego e sua contribuição para o turismo e a cultura aliada ao vigor da economia de Macaé, marcado pela diversidade de investimentos, foram destacados nesta terça-feira (23) durante abertura oficial do Festival Jazz & Blues. A programação ocorre no Beco das Artes, na Praia do Pecado, entre quinta-feira (25) e domingo (28). A entrada é gratuita.



- Estamos trabalhando para o desenvolvimento do turismo, da cultura, é importante promover com vocês o Festival Jazz & Blues, que a prefeitura é coparticipante. O evento incentiva a cultura de forma brilhante, a prefeitura é um facilitador e grande parceiro, viva a cultura e viva todos os artistas macaenses – frisou o prefeito.



De acordo com o secretário de Turismo, Léo Anderson, hoje Macaé tem um evento de jazz com a qualidade que a cidade merece e a infraestrutura que Macaé oferece. “Temos eventos para atender todos os públicos, fizemos o AdoraSom Macaé para o público gospel, agora a prefeitura é correalizadora do Festival de Jazz, na sequência temos as festas da região serrana, a volta da Exposição e todo trabalho de resgate junto com as instituições comerciais e industriais, uma união do poder público com a iniciativa privada”, ressaltou Léo Anderson, acrescentando que o Festival já entrou no calendário oficial de eventos.



A organizadora e produtora do Festival Jazz & Blues, Agnes Williams, idealizadora do Beco das Artes, entregou uma placa para o prefeito e o secretário de Turismo como homenagem pelas ações no município.



“Agradeço tudo que está sendo oportunizado para a cidade, fizemos uma parceria, estamos juntos trazendo para Macaé grandes eventos para o desenvolvimento econômico turístico em um processo social”, acentuou.



A abertura do evento, realizada no restaurante O Zé Gastronomia, contou com performance da banda Jazz Brothers (Street bands) e do DJ Moah, atrações do festival. “Estamos contentes por essa oportunidade”, afirmaram os músicos. Participaram da abertura, presidentes e representantes de instituições econômicas, industriais e comerciais da cidade e toda a equipe executiva do Beco das Artes.



A promoção do festival é do Beco das Artes e correalização da Prefeitura de Macaé. Serão mais de 14 horas de música com artistas locais, nacionais e internacionais, Feira de Economia Criativa, gastronomia com diversos restaurantes, bar central e muito espaço para fotos para redes sociais. Haverá tendas e um palco principal para os artistas. O horário do festival será: na quinta-feira (25), 16h à 00h; sexta-feira (26), 16h às 00h30; sábado (27), 16h às 01h30 e domingo (28), 12h às 19h.



Igor Prado movimenta o festival na quinta e na sexta


O line up do evento é formado por: na quinta-feira (25), Segundo Set às 19h30; Rodrigo Revelles às 22 horas e Igor Prado e TJR às 23h30. A banda Segundo Set é formada por quatro músicos da Região dos Lagos e vai apresentar sucessos do seu álbum Imaginatividade.


Rodrigo Revelles é músico, saxofonista, arranjador e flautista e vem com um quinteto formado também por Adriano Giffoni no contrabaixo, Altair Martins no trompete e flugel, Léo de Freitas no piano e Xande Figueiredo na bateria. Para fechar a noite de quinta-feira, Igor Prado e TJR apresentam show exclusivo com blues, soul & funk. Todos os dias, o warm-up fica com o Dj Moah. Já a banda Jazz Brothers (Street Band) anima o público nos intervalos dos shows de quinta-feira a sábado.


Blues Beatles e Luana Mallet marcam presença na sexta


Na sexta-feira (26) às 19h30, a atração é Luana Mallet; às 21 horas, Mustang Velho; às 22h30, Blues Beatles e às 23h30, Igor Prado e TJR. No dia 26 de maio, a convidada especial de Igor Prado é a internacional Tia Carroll. Luana Mallet é uma cantora e compositora carioca e tem como repertório jazz e música brasileira. Conta com músicos no trompete e fliscorne (José Arimatéa), piano e arranjos (Eduardo Amancio), contrabaixo e arranjos (André Lopes de Vasconcellos) e bateria (Vitor Manoel Vieira).


Mustang Velho é uma banda de blues com um setlist unindo blues clássicos - como Muddy Waters e BB. King - e outros mais modernos - como Kenny Wayne Shepherd e Joe Bonamassa. Para quem gosta de Beatles, a Blues Beatles mistura as melodias da banda britânica com arranjos tradicionais de blues.


Rei do Blues Lorenzo Thompson se apresenta no sábado


No sábado (27), às 19h30, Macahiba Jazz; às 21 horas, Tony Gordon; às 22h30, Kynnie e às 23h30, Lorenzo Thompson e Bruno Marques Band. O americano Lorenzo Thompson, considerado o rei do blues, se conecta de forma expressiva com o público e nos últimos 18 anos, tem grande evidência por todo circuito de blues americano, com ênfase em Chicago.


Antes dele, uma das mais famosas cantoras de Macaé, Kynnie promete unir estilos musicais como o R&B, Soul, Jazz & Blues com o Pop, se inspirando nesse espetáculo em artistas como Amy Winehouse, Beyoncé, Nina Simone, Iza Gilberto, Janelle Monae e Gilberto Gil. Kynnie é uma das maiores apostas femininas da black music atual e artista do Inbraza – selo pop da Som Livre em parceria com a Liga Entretenimento e os produtores Pablo Bispo e Ruxell.


O vencedor do programa The Voice 2019, Tony Gordon, vai mostrar um setlist com releituras de clássicos do soul, do blues e do jazz. Quem abre o evento no sábado é a banda macaense Macahiba Jazz, que vai mesclar bossa com jazz com Fábio Guma no contrabaixo; Rodrigo Zago na bateria; Henrique Venâncio na guitarra e Samuel Daher no saxofone.


Shows no domingo começam às 15 horas


No domingo a programação musical do evento começa mais cedo com shows de Eduardo Guedes às 15 horas; Ângelo Nani às 16h30 e Adriano Grineberg às 18 horas. Adriano Grineberg mescla referências como Ray Charles, BB King, Jerry Lee Lewis, Bob Marley e citações de mestres da música brasileira como Pixinguinha, Luiz Gonzaga e Tim Maia.


Ângelo Nani tem como destaque muito blues com sua gaita em punho. Já Eduardo Guedes é profissional há mais de 20 anos e teve como influência inicial guitarristas de rock, é atuante na cena musical carioca em diversas formações.


O Ministério do Turismo manteve neste mês a categoria A de Macaé no Mapa do Turismo Nacional e o Calendário de Eventos Turísticos da cidade - são 190 dias de evento em 70 programações neste ano - é um dos elementos que criam o pool de negócios que impulsiona o setor.


* Texto: Jornalista Janira Braga / Fotos: Ana Chaffin / Comunicação Macaé


Divulgação:







12 visualizações0 comentário
bottom of page