• Jornal Esporte e Saúde

Ceam Descentralizado chega em Macaé ao Centro POP


Programação tem rodas de conversa e orientação \ Foto: Divulgação


O desafio de garantir que as políticas públicas cheguem até as mulheres em situação de rua foi o motivador da parceria estabelecida entre a Secretaria de Políticas para as Mulheres e o Centro de Referência Especializado para Pessoas em Situação de Rua (Centro POP de Macaé), gerenciado pela secretaria de Desenvolvimento Social, Direitos Humanos e Acessibilidade. As rodas de conversa e orientação no Centro POP fazem parte da programação do Ceam Descentralizado e acontecerão sempre na primeira quarta-feira de cada mês. As atividades tiveram início no último dia 27, após reunião entre a secretária da pasta, Jane Roriz; o coordenador do Centro POP, Jorge Ramos; e a psicóloga Maria Carolina Costa Melo. As mulheres em situação de rua, pela condição de gênero, são ainda mais vulneráveis e expostas a todo tipo de violência, seja ela psicológica, física ou social. Por isso a necessidade de um atendimento cada vez mais humanizado. “A possibilidade de somar forças nos permite levar informações mais certeiras às mulheres sobre seus direitos, esclarecer dúvidas e acolher da maneira mais adequada. Nosso objetivo principal é promover dignidade”, destaca Ramos. Nesta quarta-feira (3), a coordenadora do Centro Especializado de Atendimento à Mulher (Ceam), Sandra Caldeira, e a psicóloga Paola Oliveira, que compõem a equipe técnica do órgão, participaram de um bate-papo com as mulheres referenciadas e realizaram atendimentos. A Secretária de Política para Mulheres, Jane Roriz, lembra que as necessidades das mulheres são singulares e passam pela questão psicológica, jurídica, da autoestima, saúde, entre outras, por isso a ideia de promover o diálogo entre as secretarias. “É uma conquista enorme poder contribuir de forma mais estreita com os profissionais do Centro POP, unindo esforços para alcançar cada vez mais mulheres e mostrar que é possível, sim, encontrar o caminho para uma vida livre de violência”, afirma.


* Jornalista: Cris Rosa \ Prefeitura de Macaé


Divulgação:





12 visualizações0 comentário