• Jornal Esporte e Saúde

CCZ realiza Dia D de combate ao Aedes em Macaé


Nesta quarta-feira (20), Macaé realizou o dia D de combate ao Aedes aegypti. Para isso, o Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) disponibilizou todo seu efetivo: 150 agentes de endemias. No período da manhã, em frente à Nova Aurora, a atividade foi de educação e saúde, com o tema "Aedes: Prevenir é a Melhor Solução". Na ocasião, panfletos educativos foram distribuídos à população.




Segundo o coordenador do CCZ, Flávio Pascoal, o objetivo do dia D foi trabalhar bairros e distritos, com ruas onde ocorreram casos suspeitos e positivos de dengue, zika e chicungunha. "Essas ações consistem em medidas de controle mecânico com eliminação de criadouros inservíveis, como latas, copos descartáveis e outros. Também executamos medidas químicas", pontua.


De acordo com informações da Gerente de Vigilância em Saúde, Daniela Silveira, da Secretaria Municipal de Saúde, até sexta-feira (15), havia em Macaé 76 casos de chicungunha e 24 de dengue registrados este ano. "Nenhuma ocorrência de zika", frisou.


Os bairros onde houve mais incidentes e que os agentes de endemia realizaram o trabalho mecânico ou químico, neste dia D, foram os seguintes: Lagomar, Parque Aeroporto, Cajueiros, Aroeira, Botafogo, Malvinas, Visconde de Araújo, Córrego do Ouro (distrito), Miramar e Nova Esperança.


Via panfleto, pessoas que transitavam em frente à Nova Aurora, na manhã desta quarta, conheceram dez dicas para lembrar e dez minutos para salvar. São ações importantes para se observar e combater o vilão que é o Aedes aegypti: manter fechados caixas d'água, tonéis, galões, poços e barris; calhas limpas, pneus sem água e em lugares cobertos, bandejas de geladeira e de ar condicionado limpas e sem água e pratos de vasos de planta com areia até a borda.Também fazem parte das orientações da Secretaria de Estado de Saúde, do SUS e da Conexão Saúde RJ, as dicas de: manter vasos sanitários, sem uso constante, fechados; baldes e garrafas virados com a boca para baixo, lixos e materiais para descarte dentro de sacos plásticos bem vedados e piscinas e fontes sempre tratados.


* Comunicação Macaé/Fotos: Divulgação.









2 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo