• Jornal Esporte e Saúde

Casa ConViver forma uma rede de cuidados em saúde mental e comemora dez anos em Macaé


Festa de Comemoração de 10 anos de casa - foto: Divulgação.


O espaço conta com psicólogas, fonoaudiólogas, psicopedagogas além de terapia familiar


Um novo lugar em busca de novas transformações é motivo para celebrar dez anos da Casa ConViver. O espaço terapêutico atua no tratamento da saúde mental em crianças, adolescentes e adultos por toda a cidade de Macaé e região. Para celebrar esta data, o coquetel de inauguração do novo espaço foi motivo de comemoração para relembrar toda a trajetória e receber amigos e parceiros deste trabalho. A celebração contou com a presença de parcerias entre neurologistas, psiquiatras, coordenadores escolares, entre outros.


A psicóloga Rose Coutinho que é uma das fundadoras do espaço, explica que o trabalho é construído por meio do vínculo criado entre os profissionais da área de saúde mental com cada indivíduo e que esta construção é feita em equipe, com o apoio integral da família. De acordo com ela, é necessária esta troca a todo instante. ''Tive o sonho de ter um espaço que além de cuidar, acolhesse. As pessoas que procuram pela dor, recebem acompanhamento para serem pessoas melhores'', conta.


Como é o caso do pequeno Theo Coelho, de sete anos, que por cinco, esteve na Casa Conviver e participou dessa história de uma forma significativa. Após receber alta do tratamento, continua revisitando a clínica e se tornou amigo de todos. Sua mãe Roberta Coelho, comentou sobre sua evolução no tratamento. De acordo com ela, a interação social foi o grande fator para mudança do filho. ''Percebo que hoje, o Theo está mais próximo dos amigos e mais aberto para falar sobre seus sentimentos. E só o acompanhamento não adianta, tem que ser trabalhado junto'', destaca. Expressando o quanto a evolução do filho foi importante e que o afeto dos profissionais com o Theo foi essencial, ela frisa. ''Hoje, ele sente falta e sempre que podemos, vamos visitar a Casa. Vimos um enorme carinho com ele e toda a nossa família'', conclui.


Segundo a fonoaudióloga e coordenadora da Casa, Raquel Almada, a equipe de profissionais da Fonoaudiologia é especializada em atender os Transtornos de Leitura e Escrita, bem como as patologias de fala e linguagem oral, incluindo os transtornos do espectro autista.


O aperfeiçoamento profissional é constante, visando oferecer as técnicas mais efetivas no trabalho com as crianças, adolescentes e adultos.


A Psicopedagogia também é parte integrante desta equipe de excelência, atuando no resgate dos vínculos com a aprendizagem.


A psiquiatra especializada em Psiquiatria Infantil e da Adolescência, Paula Ferraz, afirma que é necessário confiança para ter uma parceria de sucesso, a dedicação é o fator principal. ''Estou desde 2005 na cidade, é um bom tempo para se conhecer os profissionais que chegaram, este é um trabalho que se faz em equipe. Durante um tempo, nos reunimos e discutimos alguns casos, nós somos uma rede de cuidados'', afirmou.



De acordo com Érica Souza, terapeuta familiar e assistente social, também há uma necessidade das escolas trabalharem com sincronia no cuidado da saúde mental infantil e do adolescente. Encaminhando as crianças e gerando mais conexões afetivas. Érica, que coordenou a Casa ConViver por dez anos, ressaltou que o fundamental é o acolhimento ao acompanhar cada caso. Não somente a patologia, mas também o acompanhamento total, desde família e o convívio social.


Fatores como o atendimento com ética e o aperfeiçoamento do trabalho também contam como diferencial para o tratamento, em que o propósito é baseado no acolhimento e responsabilidade em cada caso específico. A Casa ConViver fica localizada na Alameda Prefeito Cláudio Moacyr, nº335, Riviera. Telefone: (22) 2765-7105.


* Laís Monteiro/assessora de imprensa.



Casa Conviver - foto: Divulgação.



Casa Conviver - foto: Divulgação.



Casa Conviver - foto: Divulgação.






115 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo