• Jornal Esporte e Saúde

Bruninho e Ketleyn Quadros serão porta-bandeiras em Tóquio 2020

Jogador de vôlei (dono de três medalhas olímpicas) e judoca (dona de uma medalha) representarão os mais de 300 atletas brasileiros


Bruninho e Ketleyn dividirão a honra na Cerimônia de Abertura de Tóquio 2020

REPRODUÇÃO/TWITTER/@TIMEBRASIL


O Brasil já tem seus porta-bandeiras para a Cerimônia de Abertura de Tóquio 2020. Bruninho, do vôlei, e Ketleyn Quadros, do judô, foram anunciados pelo COB na manhã deste sábado (17), na capital japonesa. Essa será a primeira vez na história dos Jogos Olímpicos que dois atletas dividirão a honraria na festa que marca a abertura do evento.


A Cerimônia de Abertura acontece na próxima sexta-feira (23), no Estádio Olímpico, sem a presença de público, como medida sanitária para conter a contaminação pelo novo coronavírus. A delegação brasileira será representada por boa parte dos seus mais dos 303 atletas do país confirmados para a disputa de medalhas.


Como determinados atletas competem logo no dia seguinte, nem todos são aguardados para a festa. São os casos, por exemplo, da seleção brasileira feminina de futebol, que joga em Miyagi, a 400 km da capital japonesa; e do time masculino de ginástica artística, que compete no Ariake Center, em Tóquio.


Filho dos ex-jogadores Vera Mossa e Bernardinho, o caminho do vôlei para Bruninho foi natural. Em Jogos Olímpicos, o levantador conquistou uma medalha de ouro, em casa, na Rio 2016, sendo o capitão da equipe vencedora.


"Eu sou um representante de tudo o que vôlei conquistou", disse o camisa 1, ainda tocado com o anúncio. "Está é a primeira vez que o voleibol tem um porta-bandeira e, para mim, é uma honra sem tamanho. Não tenho palavras."


A história de Ketleyn com as Olimpíadas é curiosa. A judoca conquistou o bronze em Pequim 2008 e agora volta aos Jogos Olímpicos depois de 13 anos, na categoria até 63 kg. Naquela ocasião, ela foi a primeira mulher a conquistar uma medalha para o Brasil em esportes individuais.


"Em um momento tão difícil, de tanta superação, esse anúncio é uma conquista muito grande", disse a judoca.


* OLIMPÍADAS | André Avelar, do R7, em Tóquio, no Japão.


Patrocinado:






2 visualizações0 comentário