• Jornal Esporte e Saúde

Brasil vence o Quênia e vai encarar russas nas quartas de final das Olimpíadas

Brasileiras dominam quenianas, confirmam liderança do Grupo A e vão encarar a equipe do Comitê Olímpico Russo por uma vaga nas semifinais


A cada ponto, o Quênia fazia uma festa em quadra. Para as africanas, era a despedida da experiência única de disputar as Olimpíadas de Tóquio. Para o Brasil, era mais um passo rumo às quartas de final, quase um treino de luxo. A seleção brasileira feminina de vôlei dominou as quenianas e venceu por 3 sets a 0 no encerramento da fase de grupos - parciais de 25/10, 25/16 e 25/8.

As brasileiras confirmaram a liderança do Grupo A e entraram no caminho do Comitê Olímpico Russo nas quartas de final. As russas perderam da Turquia nesta segunda-feira e acabaram ficando na quarta colocação do Grupo B. O restante da chave ainda vai ser sorteada pela Federação internacional de Vôlei (FIVB).


Brasil vence o Quênia nas Olimpíadas — Foto: Toru Hanai/Getty Images

Amigos, amigos...

Um velho conhecido das brasileiras estava à beira da quadra do Quênia. O técnico Luizomar de Moura, que comanda o Osasco na superliga feminina de vôlei. O Brasil, porém, não aliviou as coisas para o treinador. Zé Roberto colocou em quadra as titulares até a metade do jogo.

- O melhor é jogar sério contra elas, até para que elas evoluam. Acho que fizemos isso. É muito importante - disse Zé Roberto.

Na tabela

Com a vitória, o Brasil confirmou a liderança do grupo A. A seleção fechou a fase de classificação com cinco vitórias e apenas três sets cedidos. Foi a única equipe invicta tanto no torneio feminino como no masculino das Olimpíadas.

Rússia no caminho

Líder do Grupo A, o Brasil vai encarar nas quartas de final a Rússia, que acabou na quarta colocação do Grupo B depois de sofrer uma derrota para a Turquia nesta segunda. O confronto vai ser na quarta-feira, e o horário ainda vai ser definido, assim como o restante do chaveamento. A TV Globo e o SporTV transmitem a partida ao vivo, e o ge acompanha tudo em tempo real.

* Por Redação do ge — Tóquio, Japão.


Patrocinado:






5 visualizações0 comentário