• Jornal Esporte e Saúde

Brasil repete formação, volta a se apresentar bem e conquista mais uma vitória na Liga das Nações

Seleção feminina começa a mostrar uma cara e soma o quarto triunfo na competição em Rimini. Equipe volta à quadra nesta quarta-feira, contra a Itália, às 16h


A Rússia gosta de surpreender com jogadoras talentosas. Com Nataliya Goncharova poupada por opção técnica, as russas foram para a quadra com a jovem revelação nacional: Arina Fedorovtseva, de 17 anos. Mas, nesta terça-feira, o Brasil não quis dar chances para ciladas na bolha de Rimini, na Itália. Em mais uma excelente atuação na Liga das Nações, a seleção de José Roberto Guimarães não teve dificuldades para vencer as adversárias por 3 sets a 0. Com a mesma formação do triunfo sobre o Japão, fechou a partida com parciais 25/20, 25/11 e 25/18.


Brasil vence a Rússia na Liga das Nações 2021 — Foto: FIVB

Resumo do jogo

Em um constante processo de evolução rumo às Olimpíadas de Tóquio, a seleção começou a mostrar uma cara. Pela primeira vez nesta Liga das Nações, o técnico José Roberto Guimarães repetiu uma mesma formação. Nesta terça-feira, o Brasil deu mais uma demonstração de muita força no bloqueio - tanto com as centrais, Carol e Carol Gattaz, mas também com Gabi, Tandara e Macris. Foram, no total, 7 pontos no fundamento. Assim como na vitória contra o Japão, o saque ajudou no resultado com 9 pontos e também causou estragos na linha de passe das rivais, assim como a defesa, dificultando a virada de bola do Rússia.

O ataque, que, à exceção da derrota para os Estados Unidos, já vinha funcionando, voltou a encaixar. Fê Garay, Gabi e Tandara, assim como as centrais, deram boas opções a Macris durante todo o jogo. Sheilla e Lorenne, que foram lançadas nas ações de inversão de 5-1 com Dani Lins, também apareceram bem na definição das jogadas.

Próximo jogo

A seleção volta à quadra nesta quarta-feira. O time de Zé Roberto vai encarar a Itália, às 16h, com transmissão do SporTV2. O ge acompanha tudo em tempo real.

Como fica?

O Brasil, agora, soma quatro vitórias e uma derrota, para os Estados Unidos. São 12 pontos no total, com a terceira posição na tabela de classificação geral. A seleção está atrás apenas das americanas e da Turquia.

Os números

Carol - 15 pontos, sendo 6 de saque Tandara - 14 pontos Fernanda Garay - 12 pontos Carol Gattaz - 10 pontos


Fernanda Garay foi um dos destaques na vitória do Brasil contra a Rússia na Liga das Nações 2021 — Foto: FIVB

1° set - Seleção brasileira sobe o paredão

Foram somente alguns minutos de domínio russo. Com a jovem e alta Fedorovtseva, a Rússia abriu três pontos de vantagem. Mas logo o Brasil encaixou a defesa e fez um primeiro set avassalador. Após um bloqueio de Carol Gattaz, Fê Garay foi para o saque e conseguiu uma ótima sequência. Com 10 a 5 no placar, a experiente Kosheleva foi lançada em quadra. O técnico Sergio Busato seguiu buscando a formação ideal com muitas alterações, mas o bloqueio brasileiro se manteve alinhado. Sheilla e Dani Lins entraram na inversão do 5-1, dando mais volume ao time. Com um ataque na paralela, Carol deu fim à parcial: 25 a 20.

2º set - Incrível sequência de saque de Carol

Com Nataliya Goncharova poupada por opção da comissão russa, o técnico Sergio Busato foi para o segundo set com suas jogadoras mais experientes: Voronkova e Kosheleva. O Brasil, por sua vez, manteve a sua formação inicial e a mesma pegada da parcial anterior. Abriu 3 a 0, com um sistema defensivo encaixado e um ataque potente. Tandara se apresentou bem no fundo de quadra, deixando as adversárias atordoadas. Carol foi para o saque e conseguiu uma sequência impressionante. Além de quatro aces, seguiu no serviço e dificultou a virada de bola do Rússia. A vantagem era grande, e o técnico Zé Roberto colocou a oposta Lorenne em quadra. Foi dela o ponto que encerrou o set: 25 a 11.


Tandara foi um destaques do Brasil na vitória sobre a Rússia na Liga das Nações 2021 — Foto: FIVB

* Por Redação do ge — Rimini, Itália.

Patrocinado:




3 visualizações0 comentário