top of page
  • Foto do escritorJornal Esporte e Saúde

Autismo: em Macaé encontro traz reflexões sobre desafios e conquistas no município


O evento reuniu profissionais de saúde, educação e representantes da sociedade civil


Uma recente pesquisa norte-americana considera que uma em cada 36 crianças está dentro do espectro autista. Os dados que mostram esses números já estão sendo utilizados por outros países, como o Brasil, e servem como premissa para reflexões e análises do que pode e deve ser feito para as pessoas com autismo enquanto políticas públicas de inclusão.



O assunto foi abordado em uma das mesas de discussão montadas nesta quarta-feira (5), no Encontro Alusivo ao Dia Mundial de Conscientização do Autismo – Desafios e Conquistas, primeiro encontro tão específico sobre o tema, promovido pela Coordenadoria de Atenção à Pessoa com Deficiência em parceria com o Programa de Saúde Mental do município.



O evento foi realizado no auditório do Paço Municipal e reuniu profissionais de saúde, educação e sociedade civil organizada. Segundo Liana do Amaral, coordenadora do setor, o encontro veio da necessidade de estar próximos aos profissionais do município e sociedade que tratam do tema Autismo.



"Esse é o primeiro encontro com o tema e vamos realizar seminários e outras ações para tratar do assunto. O objetivo é conhecer a rede, os profissionais da rede e também ouvir a sociedade civil. A ideia é mostrar o que a Rede Municipal já faz para esse público, identificar necessidades, construir outras ações necessárias e buscar melhorias", explica.



O Secretário Municipal de Saúde, Alexandre Cruz, esteve presente e falou sobre a importância da organização para um trabalho eficaz. "Debate se faz com respeito, ações e realizações", afirmou.



A Secretária Adjunta de Atenção Básica, Nathália Antunes, ressalta que a pasta tem sido sensível em elaborar estratégias para a diminuição de filas de espera nos serviços de saúde mental do município. "Estamos em estudo para ver como fazer com os exames e filas para desafogar o sistema", observa.



Gerente em Saúde Mental do município, Lorraine Pereira, também participou da programação, apresentando os pontos de atendimento para as pessoas com necessidades especiais do município.



A programação contou com as seguintes mesas de debates:


Mesa 1 - Importância da Investigação e Acompanhamento - Caso clínico


Neurologista Ana Lúcia Dias Guimarães


Mesa 2 - O Cuidado da Pessoa com TEA na rede de Saúde


Marisa Santos - psicóloga do Núcleo de Saúde Mental


Vanice Jesus da Silva - fonoaudióloga do Núcleo de Saúde mental


Verônica Santiago Piedade Ramos - Terapeuta Ocupacional coordenadora do CAPS Betinho


Yasmim Garcia Morínigo - psicóloga no CAPSI - Oficina da Vida


Viviane Mansur Coelho - Psiquiatra - CAPSI


Mesa 3 - A Associação Motivados Pelo Autismo


Lucia Anglada, engenheira civil, mãe de autista


Dia Mundial


O Dia Mundial de Conscientização do Autismo é 2 de abril. Os eventos alusivos à data visam reduzir a discriminação e o preconceito com relação às pessoas com TEA. Além de sintomas e tratamento, é importante o debate entre profissionais e a comunidade sobre o que diz a Lei nº 12.764/2012, que institui a Política Nacional de Proteção dos Direitos da Pessoa com Transtorno do Espectro Autista.


A data foi criada em 2007 pela Organização das Nações Unidas (ONU), através dos esforços da Organização Mundial de Saúde (OMS), de chamar a atenção para o autismo que afeta a maneira como as pessoas se comunicam e interagem. No Brasil, a data foi instituída em 2018.


* Jornalista: Carla Cardoso / Fotos: Moisés Bruno / Comunicação Macaé


Divulgação:



Macaé / RJ



Luciana Perfumes e Presentes / 22 99824-9701 / Macaé /RJ






5 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page