• Jornal Esporte e Saúde

Aulas na rede estadual voltam ao modo 100% presencial na próxima segunda

Colégios do estado já estavam abertos desde agosto, mas com rodízio de turmas; secretaria planeja aulas de reforço aos alunos. Escolas municipais retornaram na última segunda


Colégio estadual José Leite Lopes, na Tijuca

Reginaldo Pimenta / Agencia O Dia


Rio - As aulas na rede estadual de ensino voltarão a ser 100% presenciais a partir da próxima segunda-feira (25). A decisão foi publicada na edição desta quarta-feira (20) do Diário Oficial. Os colégios estaduais já estavam abertos desde agosto, mas com capacidade reduzida e no sistema de rodízio de turmas. No início da semana, as aulas na rede municipal também voltaram a ser totalmente em sala.


O retorno ao modo presencial está associado a alguns protocolos que já estavam sendo adotados, como o uso obrigatório de máscara, o escalonamento dos horários de intervalos e a comunicação imediata à direção dos casos suspeitos de covid-19. A principal novidade é o fim do cartão-alimentação e das cestas básicas às famílias dos alunos, já que a partir de agora os estudantes poderão se alimentar nas escolas.


"Há tempos estamos trabalhando por este momento. Acreditamos em um retorno seguro e produtivo, com bom aproveitamento das aulas e respeito aos protocolos sanitários. Estamos falando do futuro dos nossos filhos e do nosso estado. O ensino presencial é fundamental para o convívio e formação dos nossos alunos", afirmou o secretário estadual de Educação, Alexandre Valle.


O governo estima que mais de 95% dos funcionários dos colégios tomaram a primeira dose, e 85% já estão completamente imunizados - com a segunda dose, ou dose única. Adolescentes de 12 a 17 anos também já receberam a aplicação de uma das doses na maioria dos municípios. A rede estadual abriga majoritariamente alunos do Ensino Médio.


"O retorno dos estudantes às salas de aula é motivo de comemoração para a comunidade escolar, que poderá voltar a cumprir um planejamento integral e consistente de ensino. Este momento representa um importante marco na superação da pandemia, graças ao alcance de mais de 85% dos profissionais da rede estadual completamente imunizados".


A Secretaria Estadual de Educação orienta que a direção das escolas façam a busca ativa de alunos que não compareceram às aulas - presenciais e remotas - e nem participaram das atividades no período da pandemia. A estimativa é de que a evasão escolar tenha atingido 10% dos estudantes da rede estadual.

O plano de retorno da secretaria prevê a continuação do ensino remoto apenas para as aulas de reforços, ministradas nos horários de contraturno - os estudantes de manhã terão o reforço à tarde, e vice-versa.


Estado decreta volta de servidores ao presencial, mesmo os não vacinados


O governador do Rio de Janeiro, Claudio Castro (PL), publicou em edição extra do Diário Oficial, nesta terça-feira (19), o decreto que determina o retorno presencial de todos os agentes públicos do estado. Os servidores deverão voltar ao trabalho presencial 14 dias depois de terem recebido a segunda dose, ou a dose única. O retorno vale até mesmo para quem não tomou a vacina.


O retorno não valerá para os servidores que apresentam comorbidades que impediram a vacinação. Esses deverão encaminhar laudo médico que ateste sua condição ao e-mail da chefia imediata. O trabalho remoto segue para as seguintes doenças: cardiopatias graves ou descompensadas (insuficiência cardíaca, infartados, revascularizados, hipertensão arterial sistêmica); e miocardopatias; pneumopatias graves (dependentes de oxigênio, asma moderada/grave); imunodepressão ou imunossupressão; doenças renais crônicas em estágio avançado; doenças cromossômicas com estado de fragilidade imunológica; neoplasia maligna; doenças hematológicas (incluindo anemia falciforme).


* Yuri Eiras / https://odia.ig.com.br/.


9 visualizações0 comentário