• Jornal Esporte e Saúde

APAE Macaé recebe visita e doações do grupo Beyond The Wall - Além das Fronteiras

Integrantes saíram da instituição APAExonados pelos assistidos




Os assistidos da Associação dos Pais e Amigos dos Excepcionais - APAE Macaé - receberam a visita carinhosa de alguns membros do grupo Beyond The Wall - Além das Fronteiras. Trata-se de um grupo de pessoas altruístas, que se empenham em fazer o bem sem olhar a quem.


Além de atenção e muito carinho, os assistidos da APAE Macaé também receberam a doação de material escolar, como: lápis de cor, lápis grafite, cola, borracha, tesoura, caneta hidrográfica, resma de folha A4 branca, papel crepom, TNT, pincéis, caneta de quadro, cartolina, entre outros itens.


A direção da instituição ficou encantada com a solidariedade e generosidade dos jovens e agradeceu pela visita e pela sensibilidade para com os assistidos.


Sobre o grupo – O Beyond The Wall - Além das Fronteiras, tem como objetivo levar os participantes a saírem de suas bolhas sociais e conhecerem outras realidades, que apesar de tão próximas, são muito excluídas da nossa sociedade, sendo alvos de ódio e desinformação popular.


Diante do cenário nacional de polaridade e intolerância, o trabalho gira em torno do envolvimento dos adolescentes em experiências que os levem a refletir suas ações, desenvolver empatia e conscientização a respeito de temas de extrema importância. Dentre eles, a inclusão de pessoas com deficiência, a igualdade de gênero, a questão dos refugiados e o combate ao racismo.


Além dos debates, o intuito inicial do projeto é de arrecadação de doações (de material de higiene, alimentos não perecíveis, brinquedos, material escolar e etc.) para instituições necessitadas de Macaé.


A ideia do grupo surgiu no fim de 2017, quando duas amigas decidiram que deveriam fazer mais do que se posicionar sobre o que acham certo, e começar a agir e realmente fazer a diferença.


Segundo a estudante, Caroline Alves, a ação na APAE Macaé surgiu com a motivação de um projeto de arrecadação de material escolar no início do ano. “Ao fazer uma visita, nos encantamos pelo local e como já havíamos arrecadado dinheiro através de rifas e vendas, pedimos a lista de material que eles necessitavam para o ano e juntamos as doações com os materiais que adquirimos. Na APAE Macaé, com certeza, tivemos a melhor experiência e a melhor resposta possível, não somente dos assistidos mas também dos integrantes do grupo que descreveram o dia como uma experiência maravilhosa”, disse.


João Filipe Dutra, 17 anos, também integrante do Beyond The Wall, relata sobre a experiência, na APAE Macaé. "Foram apenas algumas horas com aquelas pessoas incríveis, mas com certeza foi um dos melhores dias da minha vida. Agora entendo porque são chamadas de especiais, realmente o que elas são é algo fora do normal. A maneira com que contagiam a todos com a sua alegria e como se contentam com cada simples ação. Eu me apaixonei por cada um dos assistidos e senti realmente estar sendo amado também. Cada abraço deles era da maior sinceridade possível e cada sorriso mais valioso que qualquer riqueza que se pode adquirir. Enfim, se as pessoas soubessem o quão bom é estar lá, se soubessem que são mais ajudados que ajudam por gente que passa por tantas dificuldades, veriam as coisas de uma maneira diferente e dariam mais valor às pequenas coisas. Em síntese, o que quero dizer é que vale muito a pena atravessar essas paredes invisíveis que te impedem de ir visitá-los e experimentar dar um pouco de si por eles e para eles. Ao fim você vai perceber que na verdade quem foi ajudado foi você mesmo", declarou.


Isabella Antunes, também, compartilha da mesma opinião dos colegas. “Como foi maravilhoso, estar ali com cada uma daquelas pessoas incríveis, nossa, é inexplicável. Eu poderia tentar dizer com as mais belas e rebuscadas palavras qual foi a sensação de ter conhecido as pessoas mais sinceras, sorridentes e carismáticas que já vi em toda a minha vida, mas seria falha em minha tentativa pois é impossível mostrar algo tão maravilhoso usando apenas palavras, é preciso ver. Cada sorriso, cada abraço e cada palavra dirigida a mim foi uma benção em minha vida, que tarde maravilhosa que passei lá, sem dúvida uma das melhores de toda a minha vida, e te convido a ir e se apaixonar como eu me apaixonei”, concluiu.


Todas as pessoas que estão no grupo atualmente foram através de “recrutamentos”, por meio de amigos ou de postagens em redes sociais. Aliás, a divulgação sobre as ações é feita através de redes sociais. Mais informações sobre o grupo, através da fanpage @beyondthewall.


* Monalisa Fagundes/assessoria de imprensa/fotos: Divulgação.










4 visualizações0 comentário