top of page
  • Foto do escritorJornal Esporte e Saúde

Após derrota no Mundial, jogadores do Flamengo fazem pacto por tetra da Libertadores

Elenco recebe apoio de familiares no hotel no Marrocos depois de fracasso diante do Al Hilal. Disputa do terceiro lugar será no sábado, contra o Al Ahly


A torcida do Flamengo sonhava abrir o Carnaval de 2023 no domingo, mas acabou com uma amarga "quarta-feira de cinzas antecipada" após a eliminação do Mundial de Clubes. O dia seguinte à derrota para o Al Hilal teve gosto de ressaca, semblantes tristes e poucas palavras.

O treino realizado no Estádio do Fus Rabat, na manhã de quarta-feira, foi extremamente silencioso enquanto a imprensa esteve no local. Expressões fechadas marcaram o aquecimento. Antes disso, ainda no vestiário em Tânger, os jogadores fizeram um pacto pela conquista do tetracampeonato da Libertadores.


Vítor Pereira conversa com Arrascaeta em treino do Flamengo — Foto: Fred Gomes

Logo depois do fim da semifinal, os jogadores conversaram no vestiário e se fecharam por uma resposta imediata com títulos. Cobraram-se por concentração total na busca por Recopa Sul-Americana, Carioca e especialmente o tetracampeonato da Libertadores.


- Amanhã, todo mundo do Flamengo tem que acordar com a camisa no corpo e trabalhar para voltar. Trabalhar para ganhar mais uma Libertadores, para ganhar a Recopa. Somos jogadores de grande nível, temos uma comissão de grande nível. O Flamengo merecia estar na final, não conseguimos e vai doer. Mas não vamos desistir.


Abatimento no treino


Na quarta-feira, dia seguinte ao jogo, o grupo no treino foi formado majoritariamente por reservas - Arrascaeta, substituído no intervalo, e Gerson, expulso no fim do primeiro tempo, foram as exceções. A dupla, aliás, foi chamada por Vítor Pereira para conversas individuais. Os papos foram rápidos.


Os demais titulares ficaram no hotel, onde fizeram trabalhos regenerativos. A exemplo do observado no Estádio Prince Moulay Al Hassan, a maioria não escondia o abatimento.


Visita das famílias


A tristeza geral foi atenuada na noite da quarta-feira. Familiares dos atletas, que estão hospedados em Casablanca, foram ao Spa Vichy Celéstins, localizado na cidade de Bouznika, onde a delegação está concentrada. A distância é de aproximadamente 50 quilômetros.


Embora não seja o idealizado pela torcida, o terceiro lugar interessa ao elenco. Os atletas querem mostrar o valor do time e fazer jus à grandeza do Flamengo. A disputa será no sábado, às 12h30 (de Brasília), contra o Al Ahly, do Egito.


* https://ge.globo.com/futebol/Por Fred Gomes — Rabat, Marrocos


Divulgação:




Luciana Perfumes e Presentes / 22 99824-9701 / Macaé - RJ






7 visualizações0 comentário

コメント


bottom of page