• Jornal Esporte e Saúde

Ana Marcela supera frustrações e é ouro na maratona aquática

Depois do 5º lugar em Pequim e a décima posição no Rio, a atleta finalmente venceu uma prova, com tempo de 1h59m30.8s


Ana Marcela vence prova da maratona aquática e conquista o ouro em Tóquio 2020

REUTERS/LEONHARD FOEGER - 03/08/2021


No amanhecer em Tóquio, 25 nadadoras caíram nas águas da Marina de Odaiba, mas apenas uma conquistou o lugar mais alto no pódio: a brasileira Ana Marcela Cunha. Depois da frustração nas últimas edições de Jogos Olímpicos, a nadadora finalmente conquistou o ouro olímpico, com tempo de 1h59m30.8s. Sharon Rouwendaal, da Holanda, e Kareena Lee, da Austrália, garantiram o segundo e o terceiro lugar, respectivamente.


A nadadora tem uma carreira repleta de grandes conquistas, especialmente em Mundiais — em que a atleta tem 11 pódios. Nas últimas Olimpíadas, no entanto, Ana Marcela não havia conseguido os resultados esperados.


Volta por cima

Já em outras competições, Ana Marcela acumula pódios. Só em Mundiais a nadadora tem 11, o mais relevante deles foi o tetra nos 25 km e o ouro nos 5 km, em 2019. Ainda naquele ano, inclusive, a atleta foi campeã nos Jogos Pan-Americanos Lima 2019. Neste ano, em março, Ana venceu a etapa de Doha, no Catar, da série mundial.


Os homens competem na maratona aquática nesta quarta-feira (4), às 18h30 (de Brasília). Nessa prova, não teremos nenhum brasileiro na disputa.


A estreia da nadadora foi em Pequim 2008. Na ocasião, a atleta ficou na quinta colocação, com apenas 16 anos de idade. Quatro anos depois, Ana Marcela se frustrou por não conseguir a vaga para os Jogos de Londres. No Rio, em 2016, a nadadora acabou ficando em décimo lugar na prova que teve outra brasileira, Poliana Okimoto, sendo bronze. Se em outras edições dos Jogos Olímpicos a brasileira passou em branco, em Tóquio 2020, Ana Marcela deu a volta por cima.


* Pietro Otsuka, do R7.




6 visualizações0 comentário