top of page
  • Foto do escritorJornal Esporte e Saúde

Ambiente de negócios e empregos projetam novo futuro de Macaé



A perspectiva de cerca de US$ 27 bilhões de investimentos na Bacia de Campos e a estimativa de geração de 50 mil novos empregos apenas para o mercado offshore projetam o cenário futuro de Macaé, mapeado pelo governo municipal, que coloca em prática políticas de fomento ao desenvolvimento econômico, tornando a cidade também referência como o principal ambiente de negócios do Estado do Rio de Janeiro.

A garantia de investimentos em infraestrutura, a criação de programas de qualificação e certificação profissional, a facilitação nos processos de licenciamento e a manutenção do diálogo direto com instituições que representam a cadeia produtiva de óleo, gás e energia foram anunciadas, nesta sexta-feira (12), pelo prefeito Welberth Rezende. As medidas serão mantidas, ampliadas e executadas pela administração municipal para projetar a cidade para um novo ciclo de desenvolvimento e de prosperidade a partir dos projetos anunciados por grandes operadoras do segmento offshore, em especial a Equinor e a Petrobras.

“É preciso aproveitar essa nova fase de expansão da indústria offshore para garantir qualidade de vida para a nossa população. As empresas já consolidam investimentos e acreditam no potencial de Macaé em ser a base para o desenvolvimento de projetos na Bacia de Campos. E a partir do diálogo com essa indústria vamos realizar ações que garantam a nossa população o acesso a empregos, além de promover o melhor ambiente de negócios para os empreendedores que já estão aqui e também para aqueles que desejam se instalar na cidade”, declarou o prefeito.

Empregos A perspectiva de geração de 50 mil postos de trabalho a partir do desenvolvimento da produção do “megacampo” da Equinor foi destacada pelo prefeito como o principal cenário futuro da cidade que será beneficiada de forma direta pelos investimentos de US$ 9 bilhões.

Esses recursos serão aplicados pela Equinor junto a Petrobras e a Repsol Sinopec, que pretendem atender 15% da demanda do gás no país, a partir da produção do megacampo no pré-sal na Bacia de Campos. “Esse projeto também inclui o novo gasoduto que entrará em operação em 2028, o que torna Macaé, em definitivo, o maior hub de gás do país. É uma perspectiva nova que atende também outros segmentos econômicos, como a indústria petroquímica, de geração de energia e a agroindústria”, destaca o prefeito. O projeto “Macaw Energies”, que prevê a instalação de fábrica de produção de gás natural líquido através da instalação do Tepor - novo porto da cidade, também foi destacado pelo prefeito como um novo segmento industrial já consolidado para o município, com capacidade de gerar 400 empregos diretos a partir da operação. Os investimentos de US$ 18 bilhões já anunciados pela Petrobras na estratégia de revitalização dos campos maduros da Bacia de Campos também foi destacado por Welberth como estratégico para o fortalecimento do ambiente de negócios da cidade.

Desburocratização A definição de novas legislações que facilitam o processo de licenciamento de projetos, garantindo transparência e celeridade no andamento das análises, já faz parte do portfólio das ações já executadas pelo governo para atrair investimentos em segmentos econômicos importantes e garantem também a geração de empregos na cidade. A inclusão de Macaé na lei estadual que reduz de 18% para 2% a alíquota do Imposto sobre a Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) para novas empresas que se instalarem no município foi apontada por Welberth como uma das principais medidas para tornar Macaé ainda mais competitiva neste novo processo de industrialização do Estado do Rio de Janeiro.

“Possuímos hoje um ambiente ainda mais favorável para a instalação de indústrias. Além da oferta do gás natural, conseguimos reduzir a incidência do ICMS, o que facilita a instalação de indústrias de diferentes segmentos”, pontuou.

Cidade do Conhecimento A expansão da Cidade Universitária, a construção de novas escolas e a oferta de cursos de qualificação para a mão de obra local também fazem parte da estratégia anunciada pelo governo como essencial para acompanhar a evolução econômica da cidade a partir dos novos investimentos anunciados pela indústria de óleo, gás e energia. “Somos a Cidade do Conhecimento e possuímos um dos maiores polos universitários da região, com oferta de cursos que formam profissionais de diferentes áreas. Investimos também em todas as etapas da educação, incluindo a qualificação, para garantir que a mão de obra da cidade tenha acesso a essas novas oportunidades, atuais e futuras, já projetadas para a nossa cidade”, apontou o prefeito.

* Texto: Márcio Siqueira / otos: Maurício Porão / Comunicação Macaé


Divulgação:



Luciana Perfumes e Presentes / 22 99824-9701 / Macaé / RJ


21 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page