• Jornal Esporte e Saúde

Aluno da Firjan SENAI Macaé participa seletiva para representar Brasil em competição internacional

Disputa internacional com alunos de formação profissional do mundo inteiro, WorldSkills Shangai 2022 conta com 21 alunos da Firjan SENAI na fase seletiva. Jovem de Macaé compete na modalidade ‘Construção de Estruturas Metálicas’, que abrange atividade que mais gerou emprego na cidade no ano passado



Aos 21 anos, José Wilson Soares da Silva Júnior, viajou pela primeira vez de avião por conta das competições estaduais de formação profissional, representando a Firjan SENAI Macaé. Agora, ele se prepara para conseguir uma vaga ainda mais longe: Shangai, na China, sede da WorldSkills 2022, competição internacional com jovens técnicos do mundo inteiro. Para isso, precisa vencer uma última etapa: criar, com todos os requisitos necessários, o protótipo de uma mini escavadeira de metal.



A participação de José Wilson na seletiva acontece de 21 a 26 de março em Contagem, Minas Gerais, onde vai disputar uma vaga na categoria “Construção de Estruturas Metálicas” com outros quatro participantes de Minas, Paraná, São Paulo, Rio Grande do Norte e Rio Grande do Sul.



Até julho, a equipe brasileira estará formada e inscrita na competição mundial, e José Wilson espera seguir os passos de Ralph Crespo, aluno da Firjan SENAI Campos, que se sagrou como um dos melhores do mundo ao vencer a medalha na bronze na categoria Soldagem. Na seletiva deste ano, 21 alunos da Firjan SENAI buscam uma vaga na equipe brasileira.

“Já estou pesquisando como é a cidade, a cultura de lá, seria uma experiência incrível. Estou me dedicando muito, até porque estou não só competindo, mas me especializando e ganhando experiência para me tornar um profissional cada vez melhor”, conta José Wilson, que já participou de duas disputas estaduais, nas quais ficou em primeiro e segundo lugar.

Mercado em alta

Mas as perspectivas de José Wilson vão além da China. Sua área de atuação – “Construção de Estruturas Metálicas” – engloba a atividade que mais gerou emprego em Macaé no ano passado: 3.178 vagas abertas em “Montagem de Instalações Industriais e de Estruturas Metálicas”. O município foi o segundo que mais gerou emprego em todo o estado do Rio, atrás apenas da capital.

“Isso me traz tranquilidade, porque a demanda em Macaé está muito grande, principalmente por conta da construção das termelétricas e do porto. Mas agora o objetivo é focar na competição e chegar bem preparado”, afirma o caldeireiro, cujos treinos vêm sendo praticados no centro de referência montado na Firjan SENAI Campos, que recebe jovens competidores de todo o estado.

Felipe Torres, instrutor da Firjan SENAI Macaé e que acompanha José Wilson nos treinamentos em Campos, afirma que o evento ajuda a tornar a qualificação da região como referência para empresas de todo o país.

“Ele já está entre os melhores do Brasil, e isso traz uma visibilidade diferenciada para a região e para a nossa qualificação profissional. Para o jovem, essa competição é também um estímulo a mais para agregar conhecimentos de ponta. Os competidores estão no auge de seu potencial e de conhecimentos adquiridos”, conclui Felipe.


* Felipe Sáles \ ssessor de Imprensa \ Gerência de Imprensa e Conteúdo (GIM)

Firjan Norte e Noroeste Fluminense \ fotos: divulgação.


9 visualizações0 comentário