• Jornal Esporte e Saúde

Abel lembra perda do filho e relação com o Fluminense após conquista: "É minha alma"

Boa atuação contra o Resende faz treinador admitir dor de cabeça positiva para escalar o time para o compromisso contra o Olimpia, do Paraguai, pela Pré-Libertadores

Após vencer a Taça Guanabara neste sábado, com o triunfo por 4 a 0 sobre o Resende, em Volta Redonda, Abel Braga exaltou a relação com o Fluminense, que esteve presente em um dos momentos mais difíceis de sua vida. O técnico chegou à sua 12ª conquista pelo Tricolor, sendo cinco Taças Guanabara, quatro Campeonatos Cariocas, duas Taças Rio e um Campeonato Brasileiro.

- Cada competição é uma escada, quebramos o primeiro degrau dessa e continuamos subindo. Grandes coisas se conquistam com pequenas coisas. Não tem preço ver o torcedor feliz assim. O Fluminense representa tudo para mim, me dá todas essas alegrias de vitórias, mas no dia da minha maior dor o Fluminense velou o corpo do meu filho. O Fluminense é muito mais que meu caráter, o Fluminense é minha alma - disse Abel na transmissão da Flu TV.


João Pedro Braga, o filho mais novo de Abel, morreu em 2017 no Rio de Janeiro. Na ocasião, o treinador comandava o Fluminense, que decretou luto oficial de três dias. O velório foi realizado nas Laranjeiras, sede do clube.


Abel Braga em Fluminense x Resende — Foto: Fluminense

O meio-campo foi um dos destaques do Flu nesta tarde, o que fez o treinador admitir aquela dor de cabeça positiva para escalar o time para o compromisso contra o Olimpia, do Paraguai, na próxima quarta-feira, às 21h30, no Estádio Nilton Santos, pelo jogo de ida da última fase da Pré-Libertadores.

- Fizeram uma atuação muito boa contra o Vasco. Hoje novamente. Leitura de jogo impecável. Sabendo que em um determinado momento estava 3 a 0, procurava jogar atrás da bola, dava a bola para o Resende, que rendeu vários contra-ataques. A representatividade de um título é muito importante, porque você olha para a arquibancada e vê o torcedor feliz. É uma forma de dizer obrigado. Vou repetir algumas coisas que já falei em outras entrevistas. O Fluminense me formou, formou meu caráter, minha dignidade e sou extremamente grato a este clube por isso.

O Fluminense já estava garantido no mata-mata do Campeonato Carioca e, com a goleada sobre o Resende, assegurou também a liderança dessa primeira fase com um jogo de antecedência. Na última rodada, no próximo domingo, o time vai a Bacaxá, onde enfrentará o Boavista.

* https://ge.globo.com/futebol/Por Gustavo Garcia — Volta Redonda, RJ.


Patrocinado:



1 visualização0 comentário