• Jornal Esporte e Saúde

Ação marca Dia Mundial de Combate à Tuberculose

Para lembrar o Dia Mundial de Combate à Tuberculose, comemorado no último domingo (24), a Secretaria de Saúde realizou uma ação na Praça Veríssimo de Melo, na manhã desta quarta-feira (27). A ideia foi alertar a população sobre a importância da prevenção e tratamento dessa doença. Foram distribuídos materiais informativos e casos suspeitos receberam encaminhamentos.




De acordo com a coordenadora do Programa de Controle da Tuberculose, Karine de Souza Franco, o município tem, atualmente, 68 pessoas em tratamento, além de 42 casos de quimioprofilaxia, que não desenvolveram a doença, mas entraram em contato com o bacilo M. tuberculosis.


"A tuberculose é uma doença infecciosa e transmissível que afeta, principalmente, os pulmões e, algumas vezes, outros órgãos. A doença tem cura, mas ainda mata", acrescentou Karine.


O cabeleireiro Wmaiki Guimarães, 33 anos, afirmou que está sempre com tosse, por isso, se interessou em receber as orientações. "Tenho problemas respiratórios, por isso, me interessei em receber as orientações. A partir da informação vou fazer o exame. Tenho doença crônica e, com isso, baixa imunidade, portanto, é sempre bom estar se cuidando", explicou.


A transmissão da doença é por via respiratória, por meio da inalação de bacilos produzidos pela tosse, fala ou espirro de uma pessoa com tuberculose ativa pulmonar ou laríngea. "É importante ressaltar que a doença não se transmite por objetos compartilhados como copos, talheres, roupas e outros", frisou Karine.


A médica infectologista Mayra Ribeiro Conde explicou que os sintomas da tuberculose são tosse por três semanas, febre durante a tarde, suor noturno, emagrecimento e cansaço. "Em crianças, que têm imunidade mais baixa, o alerta já pode ser com duas semanas de tosse", alertou.


As pessoas com sintomas de tuberculose devem procurar a unidade básica de saúde mais próxima de sua residência para realizar a investigação da doença, onde receberá o primeiro atendimento. Para obter sucesso no tratamento, é necessário fazer uso da medicação por, no mínimo, seis meses sem interrupção.


A medicação é fornecida gratuitamente pelo programa, localizado na sala 17 do Centro de Saúde Jorge Caldas, na Rua Tenente Coronel Amado, 225, em frente à praça Washington Luiz. A equipe, formada por dois enfermeiros, três técnicos de enfermagem, assistente social e médica infectologista, realiza atendimento de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h. O telefone para contato é 2762-5707.


* Comunicação Macaé/Texto: Tatiana Gama/Fotos: Ana Chaffin.


















1 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo