• Jornal Esporte e Saúde

46% dos brasileiros não sabem que o diabetes tipo 2 pode ser evitado

Pesquisa da Yougov, encomendada pela Merck, aponta ainda que 65% dos jovens não sabem que largar o cigarro também ajuda na prevenção da doença tão prevalente.



Foto: Reprodução.








São Paulo, Brasil, 14 de novembro, 2019 – No Dia Mundial do Diabetes, 14 de novembro, dados alarmantes de uma pesquisa realizada pela Yougov apontam que não é de conhecimento da maioria dos brasileiros que a doença pode ser evitada e como pode ser prevenida. A pesquisa, encomendada pela Merck, empresa líder em ciência e tecnologia, busca alertar sobre o diabetes que hoje afeta mais de 12,5 milhões de pessoas no Brasil¹.


46% dos entrevistados não sabem que a condição pode ser evitada** e 32% desconhecem as medidas que podem ser tomadas para impedir ou retardar o desenvolvimento da doença. Atualmente, mais de 450 milhões de pessoas em todo o mundo estão vivendo com diabetes e acredita-se que uma em cada duas não seja diagnosticada². A maioria desses casos é de diabetes tipo 2, que pode ser evitada ou retardada por vários fatores, como medicamentos e mudança no estilo de vida³. Os resultados desta pesquisa demonstram uma grande necessidade não atendida de educação sobre prevenção do diabetes tipo 2.


Entre as maneiras de evitar o diabetes tipo 2 está a adoção de hábitos de vida saudáveis. A pesquisa mostrou que 65% dos jovens brasileiros não sabem que evitar ou abandonar o hábito de fumar é uma maneira de evitar a doença.


Cerca de 26% dos entrevistados no Brasil também desconhecem ou não sabem que ter um membro da família com diabetes aumenta o risco de desenvolver a doença. 25% acreditam que sinais e sintomas de diabetes em estágio inicial podem ser observados, quando, na verdade, a doença em seu início não apresenta sinais e sintomas e só pode ser diagnosticada com testes de laboratório.


“Os resultados dessa pesquisa demonstram que é preciso fazer mais para aumentar a conscientização sobre o diabetes e suas causas. Existe uma estimativa de que quase 700 milhões de pessoas no mundo vão desenvolver diabetes tipo 2 até 2045. Portanto, precisamos nos antecipar e aumentar o diagnóstico do pré-diabetes, que é um estágio em que é possível parar ou retardar o aparecimento do diabetes tipo 2, que é uma doença que pode causar muitas complicações permanentes e de longo prazo. Por isso, neste Novembro Azul estamos reforçando a importância da prevenção do pré-diabetes e aumentando a conscientização dos fatores de risco, como ter parentes de primeiro grau com diabetes, histórico de doenças cardiovasculares, hipertensão, ter obesidade, ser sedentário ou mulher que teve diabetes gestacional ou SOP (Síndrome dos Ovários Policísticos)”, diz Luiz Magno, diretor médico da Merck.


Os resultados da pesquisa mostram a importância de incentivar as pessoas a tomarem consciência dos fatores de risco para o desenvolvimento de diabetes tipo 2 e incentivarem as pessoas a procurar um profissional de saúde.


A pesquisa, realizada pela YouGov e encomendada pela Merck, foi realizada entre os dias 14 e 22 de outubro de 2019. Ao todo, 9.350 adultos em nove países (Brasil, México, Rússia, Emirados Árabes Unidos, Malásia, Vietnã, China, Arábia Saudita, Chile) foram entrevistados. No Brasil, a amostra foi de 1002 pessoas.


Para mais informações sobre o assunto, visite o www.pareoprediabetes.com.br



Sobre a Merck


A Merck é uma empresa líder em ciência e tecnologia em Saúde, Life Science e Performance Materials. Cerca de 52.000 colaboradores trabalham para fazer uma diferença positiva na vida de milhões de pessoas todos os dias, criando maneiras mais qualitativas e sustentáveis ??de viver. Desde o avanço das tecnologias de edição de genes e descobertas de maneiras inovadoras para tratar as doenças mais desafiadoras até a viabilização do uso da inteligência dos dispositivos, a Merck está presente. Em 2018, a Merck obteve um faturamento de € 14,8 bilhões em 66 países.


A exploração científica e o empreendedorismo responsável foram fundamentais para os avanços da Merck desde a sua origem em 1668. A família fundadora continua sendo a acionista majoritária do grupo de empresas de capital aberto. A Merck detém os direitos globais do nome e da marca da Merck em todo o mundo, exceto nos Estados Unidos e o Canadá, onde a empresa é conhecida como EMD Serono, MilliporeSigma e EMD Performance Materials. Para saber mais, acesse www.merck.com.br e siga-nos no Facebook (@grupomerckbrasil) e Instagram (@merckbrasil).


* Mariana Roman/Imagem Corporativa.




14 visualizações0 comentário